Centro de experiências com VR recebe A Linha, curta interativo brasileiro premiado em Veneza

“Os visitantes ficarão impressionados com as possibilidades oferecidas pela realidade virtual e com o nível dos conteúdos produzidos no Brasil”, afirmou o CEO do espaço interativo.

  • por em 7 de fevereiro de 2020

Imagem: divulgação

O Voyager, centro de experiências de realidade virtual, traz para seu catálogo a animação brasileira “A Linha”, narrativa imersiva vencedora da melhor experiência em realidade virtual do 76º Festival Internacional de Cinema de Veneza.

Dirigido por Ricardo Laganaro, cineasta e sócio do estúdio ARVORE, criador do projeto, o curta metragem tem como pano de fundo a cidade de São Paulo dos anos 1940 e conta a história de amor entre um entregador de jornal, Pedro, e uma florista, Rosa.

A animação, com 15 minutos de duração, está disponível em inglês e em português, com narração de Rodrigo Santoro.

“Os visitantes ficarão impressionados com as possibilidades oferecidas pela realidade virtual e com o nível dos conteúdos produzidos no Brasil”, comentou Ricardo Justus, CEO do Voyager e do ARVORE.

“A Linha” é uma experiência imersiva extremamente sensível, que vale para todos que gostam de boas histórias. Não é preciso ser fã de games, de tecnologia ou de realidade virtual para interagir com o filme.”, destacou.

O Voyager conta com dois espaços para imersão interativa, no shopping JK Iguatemi, de São Paulo, e no Pátio Batel, em Curitiba, e funciona de segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingo, das 11h às 22h.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.