Conheça 5 jogos para quem quer entrar nos games de tabuleiro

Recomendações de jogos de tabuleiro

Draftosaurus. Foto: Divulgação

Recebemos a seguinte informação:

War, Imagem & Ação, Jogo da Vida, Monopoly… Com certeza a maior parte das pessoas já jogou ou ao menos ouviu falar desses jogos de tabuleiro que marcaram épocas. Contudo, essa indústria tem mudado muito de uns tempos para cá. Quase como um universo à parte, os jogos modernos possuem novas mecânicas e que fazem mais sentido para o público nos dias de hoje.

LEIA MAIS

1 – Editor de conteúdo do Drops de Jogos explicava as inverdades sobre Games e Violência há 10 anos

2 – Acredite se quiser – Brasileiros criam jogo mod de graça baseado na Caverna do Dragão

Entretanto, ao adentrar esse “universo” os novos jogadores podem se sentir intimidados por opções mais caras e que possuem uma jogabilidade complexa, então é justamente para isso que existem os chamados “jogos de entrada”. Segundo Rafael Studart, apresentador e criador do maior canal especializado em jogos de tabuleiro em toda a América Latina, o De Quem é a Vez?, jogos de entrada, ou difusores, costumam ser perfeitos para quem está começando por terem uma duração mais curta e preços mais acessíveis, além do tamanho ser menor, facilitando o seu transporte e ocupando menos espaço em casa.

Studart conta que esses critérios podem fazer parecer que o jogo só serve para esse propósito, entretanto ele explica: “Particularmente, não vejo demérito algum em um jogo de entrada. Eles têm a função mais nobre dos jogos, que é difundir o nosso querido passatempo para mais pessoas, como se fosse um salmo poderoso da grande bíblia dos jogos”, diz.

Pensando nisso, Rafael Studart separou uma lista com 5 jogos de entrada ideais para quem está começando:

Dixit

Queridinho dos iniciantes e uma das melhores opções presentes na lista, Dixit é um jogo que estimula muito a criatividade do jogador. As cartas, que possuem belíssimas ilustrações, são embaralhadas e distribuídas para os jogadores e em cada rodada, cada jogador dará uma dica sobre uma de suas cartas e os outros participantes terão de acertar qual é a correta.

Kingdomino

“É basicamente uma versão moderna, alternativa e repaginada do antigo e conhecido dominó”, conta Studart. Nele, basicamente, você tem um reino e deve anexar terrenos adjacentes para vencer o jogo. Apesar de possuir uma mecânica simples, o jogo é bastante envolvente e estratégico.

Dobble

“Provavelmente o mais fácil de se jogar da nossa lista”, destaca Studart. Dobble é o perfeito exemplo de um jogo de entrada, uma vez que possui todas as características desse tipo de jogo: com uma duração mais curta, preço acessível e de fácil transporte (uma vez que ele fica numa latinha). Dobble é um jogo de reconhecimento de padrões simples em que os jogadores tentam encontrar uma imagem em comum mostrada em dois cartões diferentes.

Draftosaurus

Draftosaurus é simples, bonito e super fácil de aprender. O jogo consiste, basicamente, em ter um parque de dinossauros com maior probabilidade de atrair visitantes. Para fazer isso, você deve comprar peças em formato de dinossauros, e colocá-las em lugares estratégicos. Mas, a cada turno, um dos jogadores precisa lançar um dado, o que adiciona uma restrição a qual espaço qualquer outro jogador pode colocar seu dinossauro.

Coloretto

“Super compacto, divertido, tenso e desafiador, Coloretto vale ter em qualquer coleção”, destaca Studart. Se tratando de um jogo de cartas, nele os jogadores compram de um baralho central e, durante a partida, devem tentar adquirir cartas de cores iguais, uma vez que, ao final, um jogador pode conseguir pontos positivos em apenas 3 cores. Quanto mais cartas de uma cor um jogador tiver, mais pontos consegue. Vence o jogador com mais pontos.

Gostou e quer conhecer ainda mais jogos de entrada e muitos outros jogos? Clique no link e conheça o canal De Quem é a Vez?

Sobre Rafael Studart

Rafael Studart é humorista, pesquisador, professor, apresentador e criador do “De Quem é a Vez?”, um programa especializado em jogos de tabuleiro e o maior do gênero em toda a América Latina. Possui formação de bacharel em Ciência da Computação pela UFRJ, e é Mestre pela UFRJ em Engenharia de Sistemas e Computação.

Studart participou de alguns projetos ao longo de sua carreira, como a série “Os Buchas”, em 2009. Participou de outra série chamada “Os Gozadores”, depois co-criou, roteirizou e apresentou a nova versão do “Prêmio Multishow de Humor”, em 2012/2013. Em 2014, também participou do filme de comédia “Copa de Elite”.

LEIA MAIS NO DROPS DE JOGOS

Saiba os SPOILERS de Resident Evil Village

Resident Evil Database cria Linha do Tempo com games da franquia

Confira os 5 games online mais jogados no mundo em 2021 segundo site

Veja o vídeo da semana acima.

Conheça mais sobre o trabalho do Drops de Jogos acima.

Veja mais sobre a Geek Conteúdo, a produtora da Rádio Geek, parceira do Drops de Jogos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments