Evento em São Paulo vai discutir interfaces entre Games e Arte Contemporânea

Organização da instituição Paço das Artes, em São Paulo, abre espaço para debates sobre a relação entre as duas expressões artísticas.

  • por em 17 de março de 2016

O Paço das Artes, em São Paulo, realizará o evento Game + Arte voltado a discutir as interfaces entre as expressões culturais dos games e da arte contemporânea. A atividade será composta por mesas temáticas, exibição de games com curadoria de profissionais da área ligados ao BIG, o Brazilian Independent Game 
Festival, e uma visita monitorada pela exposição Programando o Visível, obra criada pelo artista e cineasta alemão Harun Farocki, em cartaz no Paço das Artes. 

Durante os cinco dias do evento, produtores e desenvolvedores de games nacionais estarão presentes a exemplo de Alê McHaddo, fundador do estúdio 44 Bicco Largo e criador de games como O Enigma da Esfinge (1996) e Monstruário (2001), Marcos Cuzziol, do estúdio Perceptum, responsável pelo game Incidente em Varginha (1998), e Ariel Velloso, criador de games e assessor de jogos eletrônicos da Spcine.

O avanço e a popularização da tecnologia vem permitindo uma maior quantidade e variedade de games desenvolvidos para fins diversos, incluindo serious games e aplicações em áreas como a saúde e a propaganda, explicou Sergio Nesteiuk, um dos organizadores do projeto. "Assim, uma parcela desses desenvolvedores indies começa a pensar em jogos mais experimentais ou autorais. Por outro lado, muitos artistas começam a se apropriar de técnicas e tecnologias tradicionalmente associadas ao desenvolvimento de games para produzir obras que dialogam com questões relevante à arte contemporânea", relatou, em conversa com o Drops de Jogos. " Desde a década de 90, museus e instituições que lidam com a arte contemporânea promovem exposições com games. O Games + Arte, além da troca de ideias e experiências entre desenvolvedores de games e artistas, permitirá também ao público geral conhecer obras mais radicais, cujas experimentações se diferenciam dos games convencionais", destacou, enfatizando que esta experiência oferecerá ao público uma visão mais ampla sobre a linguagem e o potencial dos games.

Nesteriuk é docente do programa de pós graduação da universidade Anhembi Morumbi e responsável pela organização do evento ao lado de Priscila Arantes, diretora e curadora do Paço das Artes. Abaixo, você confere a grade de atividades do Game + Arte:

Dia 22/03, terça-feira:
14:00 – Abertura do evento (Priscila Arantes e Sérgio Nesteriuk)
14:15 – Mesa 1: Curadoria, Festivais e Políticas para Games, com Ale McHaddo (curador e diretor do BIG – Brazilian Independent Game Festival), Ariel Velloso (game designer e assessor de jogos eletrônicos da Spcine) e Jane de Almeida (docente PPG Educação, Arte, História e Cultura – Mackenzie e 
curadora da exposição “Programando o Visível”). Mediação: Priscila Arantes (diretora e curadora do Paço das Artes / docente PPG 
Design, UAM)
16:00 – Pesquisa e Desenvolvimento de Games nas Artes, com Marcos Cuzziol (gerente de inovação do Itaú Cultural e Doutor em Artes pela USP), Gilbertto Prado (artista multimídia / docente PPG Design, UAM) e Paulo Costa “navax” (artista multimídia, programador e doutorando ECA-USP). Mediação: Sérgio Nesteriuk (docente PPG Design, UAM)
18:00 – Visita monitorada pela exposição “Programando o Visível” de Harun Farocki

23 E 24/03, quarta e quinta-feira:
Das 10:00 às 19:00 – Exibição de Games com curadoria do BIG Festival

25, 26 E 27/03, sexta, sábado e domingo:
Das 11:00 às 18:00 – Exibição de Games com Curadoria do BIG Festival

Paço das Artes
Av. da Universidade, 1, Cidade Universitária, São Paulo – SP
Tel.: (11) 3814-3842 | 3815-4895 
www.pacodasartes.org.br

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Cultura