Industriali, game criado em universidade da Bahia, ensina a administrar cidades durante a Revolução Industrial

"Os jogos permitem algo que é muito difícil de conciliar nas salas de aula de hoje, a multidisciplinaridade", explicou Lynn Alves, coordenadora do grupo de pesquisas da Uneb.

  • por em 20 de agosto de 2016

O Grupo de Pesquisa Comunidades Virtuais, sediado na Universidade Estadual da Bahia, desenvolveu e disponibilizou o game Industriali, que ensina a administrar cidades durante o período histórico da Revolução Industrial.

O game se desenrola na Inglaterra dos séculos XVIII e XIX, momento marcante da história mundial em que o trabalho manual e artesanal passava a ser realizado por estruturas mecânicas e máquinas a vapor.

Com o projeto criado, alunos, professores e gamers podem utilizar o recurso para aprofundar seus conhecimentos sobre as mudanças sociais e tecnológicas ocorridas na sociedade britânica do período contextualizado no jogo e aperfeiçoar noções de administração estratégica.

"Os jogos permitem algo que é muito difícil de conciliar nas salas de aula de hoje, a multidisciplinaridade. Um mesmo game pode passar da história para a geografia, para a literatura, para a matemática", explicou Lynn Alves, docente à frente do grupo de pesquisas da Uneb, ao site do periódico El País.

"Apresentando o tema de uma forma lúdica e criativa, [o jogo] visa ganhar o interesse dos estudantes pelo estudo da história mundial", informa o texto do manual de orientações pedagógicas do projeto, disponível para download.

Gratuito, o game foi financiado pela Secretaria de Educação do Estado da Bahia e pode ser baixado diretamente no site do grupo Comunidades Virtuais.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Cultura