Publicitários criam o projeto BraZil GO, que satiriza a captura de monstrinhos com uma caçada aos políticos corruptos

"Vamos ganhar pontos. Vamos pensar em política. Vamos jogar pelo Brasil", convocam os profissionais. 

  • por em 10 de agosto de 2016
Imagem: reprodução

Os publicitários Adriana Konrath e Igor Freitas disponibilizaram a mais recente vertente da febre Pokémon GO: o projeto BraZil GO, que se apropria das ideias do jogo de realidade aumentada com monstrinhos para propor uma reflexão social. A brincadeira dos criadores transforma os políticos corruptos do país em criaturas caricatas acompanhadas de breves descrições de seus crimes.

"Tanta coisa acontecendo no país e nós, brasileiros, por aí capturando Pokémons? Sem problemas, mas a gente podia se mobilizar da mesma forma para enfrentar cara a cara aquilo que realmente infesta nosso país: a corrupção, a falta de transparência dos nossos políticos, a sensação de impunidade e tantas mazelas mais", afirma o texto dos criadores do projeto no blog disponível na plataforma Tumblr.

Respectivamente redatora e diretor de arte, os desenvolvedores da sátira digital acreditam que sua proposta pode desviar nossa atenção do imediatismo viral das excentricidades da rede digital e permitir ao público aprofundar-se nas coisas mais importantes para a vida em sociedade.

"Vamos ganhar pontos. Vamos pensar em política. Vamos jogar pelo Brasil", convocam os profissionais. A criação também pode ser acompanhada pelo Facebook.

Fonte: Exame

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Cultura