Thais Weiller realiza palestra sobre representatividade nos games no Sesc Campinas

A palestrante é produtora e desenvolvedora de jogos eletrônicos do Black River Studios, sediado na Amazônia, e do estúdio indie JoyMasher, responsável pelos bem sucedidos Oniken e Odallus: The Dark Call.

  • por em 11 de março de 2016

A desenvolvedora independente de jogos Thais Weiller realizará no próximo dia 12 de março a palestra Todo Mundo Pode Jogar, discutindo a representatividade cultural e social dentro dos jogos eletrônicos. O evento é parte da programação de cultura digital do Sesc Campinas, em São Paulo, que tem o obetivo de refletir sobre a ausência de personagens e construções narrativas capazes de representar determinadas parcelas do público jogador, especialmente no que se refere às minoria sociais.

Essa ausência, comum em boa parte dos jogos de grandes desenvolvedores nacionais e estrangeiros, é tema recorrente de discussão nos meios acadêmicos e profissionais e tem levado parte da indústria a buscar caminhos para inserir novas possibilidades nas produções mais recentes a exemplo de The Witcher III – Wild Hunt (que apresenta uma NPC crossdresser na jornada de Geralt de Rivia) e Street Fighter 5 (sempre atento à diversidade, incluindo novos personagens, representantes de identidades e raças distintas).

A produtora e desenvolvedora de jogos eletrônicos do Black River Studios, sediado na Amazônia, e do estúdio indie JoyMasher, responsável pelos bem sucedidos Oniken e Odallus: The Dark Call, tem presença marcante no ativismo voltado às questões de gênero nos games, seja na representatividade nos jogos ou no mercado desenvolvedor.

A palestra ocorre no Teatro do Sesc Campinas sábado, dia 12, das 15h às 18h, com entrada gratuita. Informaçõe no site do Sesc SP.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Cultura