Editorial: E passou-se 100 programas de games na Rádio Geek

Fui chamado pra Rádio Geek em agosto de 2016. O projeto originalmente era de um podcast. Graças aos esforços de Juliano Barbosa Alves, Thiago Schulze e grande time, o projeto tornou-se uma rádio online 24 horas com programação nerd, nichos, notícias e muita, mas muita, música.

Foto: Divulgação

A emissora foi representante oficial de alguns dos maiores eventos de tecnologia de São Paulo e do Brasil. Rádio oficial da Campus Party, BGS e Greenk Tech Show.

Lá eu tenho dois programas. O Anime Station, voltado para cultura asiática e animação, às terça-feiras, 17hrs.

E o NewsGames, que rola terça às 18h30.

E o NewsGames, nosso programa mais antigo, atingiu uma centena de programas em maio. Dois anos depois de sua estreia.

Um dos programas mais vistos foi uma entrevista com KillerXinok, pro-player que falou sobre Mortal Kombat 11. O estúdio brasileiro Oktagon Games falou com exclusividade sobre seu trabalho oficial com a marca Magic, de card game. Já o jornalista e dev Pedro Falcão falou sobre sua experiência com BBB e a própria imprensa. Recentemente a desenvolvedora Tiani Pixel falou sobre sua trajetória no mercado e o game Unsighted.

A apresentadora Monique Alves discutiu com Giu Henne sobre machismo no meio nerd e gamer. Já o Zeva falou do profissionalismo dos eSports na ESL num mesmo programa com jogadores iniciantes de São Caetano do Sul. E a Carol Costa falou sobre seu trabalho no IGN Brasil, um dos maiores sites de games, enquanto a Bárbara Gutierrez falou sobre o grande projeto Versus.

Fizemos uma cobertura ao vivo de Foz do Iguaçu no SBGames e falamos sobre a reportagem em Los Angeles na E3.

Alguns games clássicos ganharam especiais, como as duas décadas de Resident Evil 2. Luther Peczan, VP da Webedia, empresa dona da Fluent e do IGN Brasil, também falou sobre produção de conteúdo conosco. O jornalista Fred Di Giacomo explicou pra gente o significado de newsgames e os jogos conectados com notícias. Paulo Luis falou sobre a Flux Games e a experiência internacional de seu título.

Thiago Adamo, Marduk, Rodrigo Lariu da PlayTV, Marivaldo Cabral, Pedro Zambon, desenvolvedores, pesquisadores, criadores internacionais de jogos e inúmeras figuras, que infelizmente não conseguirei lembrar, dividiram vozes e microfones conosco.

Kao Tokio, nosso editor de conteúdo do Drops de Jogos, falou sobre sua história, a história do Drops, projetos paralelos e outros.

E, além de tudo isso, fizemos um programa sobre 100 games que amamos.

Foi muita programação trabalhada nessas semanas. E com a contribuição gigantesca de Monique Alves no roteiro, participações de Caio Catarino, produção de Gabriel Pazotto e supervisão do nosso produtor Schulze.

Foram 100 programas. E queremos chegar em mais 100.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.
Clique aqui e assine nosso canal no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Editorial