Alunos da Fatec na Grande SP criam pinball virtual com temas do folclore nacional

Projeto de conclusão de curso mostra a garra e anseio dos jovens em ingressar no desenvolvimento de games.

  • por em 13 de janeiro de 2016

Os alunos do curso superior tecnológico em Jogos Digitais da Fatec, Faculdade de Tecnologia do Estado, São Caetano do Sul – Antonio Russo, em São Paulo, disponibilizaram ao público o resultado de seu TCC, o Trabalho de Conclusão de Curso, na forma de um pinball virtual inspirado no folclore brasileiro.

O game Monstro Pantaneiro Pinball, desenvolvido a partir de pesquisas no livro Dicionário do Folclore Brasileiro, de Luís da Câmara Cascudo, apresenta a jogabilidade clássica das mesas de bumpers e bolinhas de aço e personagens da fauna do Pantanal Mato-Grossense como os lendários curupira, boitatá e saci-pererê.

Produzido por Guilherme Cortonesi Cela e Leandro Machado Pereira de Araújo, agora graduados no curso superior da instituição, o trabalho foi orientado pelos professores Érika Fernanda Caramello, Miguel Marílio Saad Jr, Raquel Silva, Valteir Benedito Vaz e Willians Monteiro da Silva. A ideia, segundo os criadores, é disponibilizar o game para smartphones. “Estamos fazendo testes para criar uma versão para Android e também pretendemos elaborar cenários com características culturais de outras regiões do Brasil como São Paulo, Minas Gerais e Amazonas”, explicou Guilherme.

No jogo, Toinho é um pescador ribeirinho que se vê contaminado por uma substância radioativa e se transforma no monstro pantaneiro do título. Com a ajuda dos folclóricos personagens, Toinho deve derrotar o doutor Leôncio, vilão que realiza experimentos químicos em um barco-laboratório clandestino, provocando a contaminação do Rio Paraguai.

Embora simples na apresentação, o jogo demonstra a garra e anseio dos jovens em ingressar no desenvolvimento de games e fortalecer nossa produção. O executável pode ser baixado gratuitamente para computadores com sistema Windows.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.

Fonte: Centro Paula Souza

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indie