Concurso de criação de games com PI de desenhos animados está com inscrições abertas

"A gente procura facilitar bastante a vida de quem vai se inscrever", explicou o assessor da Spcine.

  • por em 29 de agosto de 2016
Imagem: fotomontagem com logo do projeto e artes de games

Há exatos dois meses, a Spcine, empresa  municipal responsável pelo desenvolvimento audiovisual em São Paulo, anunciou o concurso Batalha Animada, envolvendo a criação de games a partir da propriedade intelectual de animações brasileiras.

O projeto finalmente saiu do papel e as inscrições já estão abertas aos estúdios interessados em participar. "Estamos em diálogo com estúdios de animação faz meses, apresentando o formato e as regras e recebendo o feedback, que tem sido muito positivo!", explicou Ariel Velloso, assessor de Jogos Eletrônicos da agência de fomento audiovisual. "Dos maiores aos menores estúdios, todo mundo se mostrou animado em participar. Então, imagino que teremos nomes de peso", emendou.

Ariel ressaltou a importância de já estarem em diálogo também com estúdios nacionais de games nos últimos meses, colhendo dúvidas e sugestões para alinhar adequadamente o projeto, otimizando as oportunidades para todos. "Muita coisa foi adaptada graças ao feedback do game devs", esclareceu, na rápida conversa com o Drops de Jogos.

O jogo vencedor do concurso abocanha um investimento de até R$ 100 mil, mas este não é o único aspecto positivo da iniciativa. Os não vencedores também contarão com oportunidades. "Na verdade, essa é a maior força do concurso", afirmou o assessor.

"Existe uma demanda de anos [vinda] dos animadores para que a Spcine intermediasse o contato com os game devs e ajudasse no 'meio de campo'. Há alguns meses atrás, realizamos o SPIN OFF, um encontro de Games e Animação onde discutimos a co-produção dessas duas galeras, e foi um espaço para começar esse diálogo", comentou.

É a primeira vez que a agência participa de forma tão ativa e direta em um programa de investimento em games. "Vamos utilizar a oportunidade para mapear as dificuldades de produção para irmos atualizando nossas políticas de incentivo ao setor", complementou.

Ariel frisou ainda a busca permanente do time de profissionais envolvidos no concurso na tentativa de tornar o edital abrangente e inteligível para quaisquer interessados. "A gente procura facilitar bastante a vida de quem vai se inscrever".

"O texto é relativamente simples e também fizemos um guia ilustrado das etapas do Concurso e um guia de inscrição na Plataforma SP Cultura", enfatizou. "Eu diria pro pessoal ler com atenção, mas não ter medo de participar".

As informações completas do edital podem ser acessadas através desse link.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indie