[1º de Abril] Em game simulador de votos, ganha quem destruir o Brasil mais depressa

ESTE POST É UMA BRINCADEIRA DE PRIMEIRO DE ABRIL, O DIA DA MENTIRA.

Com a aproximação das eleições 2018, o mercado nacional de games também começa e se mobilizar para aproveitar o tema, que sempre rende paixões e comoção nacional.

  • por em 30 de março de 2018
Imagem: estúdio GameDrop

O estúdio novato, GameDrop, de São Paulo, resolveu provocar os eleitores radicais com um projeto que promete diversão e muita controvérsia. Trata-se do Brazil Simulator, sistema simulador de eleições presidenciais, que coloca no mesmo escrutínio personalidades que sempre geram discussões, tais como Lula, Doria, Bolsonaro, Temer, Geraldo Alckmin e o ex-ministro da justiça Joaquim Barbosa, ente outros.

O objetivo do jogo é oferecer alternativas para projetos eleitorais e programas de governo que primam pelo gasto desnecessário ou descabido, como auxílio-creche para filhos de políticos até os 21 anos, o Pró-Business, imposto adicional para trabalhadores, que contribui para a especulação financeira na Bolsa de Valores, ou o Cidadão de Bem, certidão de bons antecedentes, que permite adquirir e portar armas de fogo.

Para defender suas propostas, os candidatos são vistos em animações grandiloquentes, apresentando as ideias como se fossem planos salvadores da nação, de forma enfática e messiânica.

O game designer e idealizador do projeto Klaus Vecchio, também conhecido no meio como 'Cyber Klaus', afirma que o simulador é uma paródia bem humorada das propostas desmedidas dos candidatos ao governo. "O povo é levado pela emoção na hora de votar e, quanto mais lunática for a proposta de governo, mais as pessoas se encantam com a loucura dos marqueteiros", explicou o jovem ao Drops de Jogos.

No game quanto maior o número de combinações entre as propostas dos candidatos, maior a chance de ganhar elevadas pontuações, quebrando as finanças do país, destruindo a condição socioeconômica da população ou explodindo a nação com um programa nuclear caótico.

"O jogo ainda está em produção e deve ser lançado até o início do próximo semestre", comentou o criador, que exulta o sucesso do financiamento conquistado: "Diversos empresários da Fiesp estão contribuindo com o projeto, que ganhou patrocínio da Lei Rounaet para angariar até R$ 5 milhões", comemorou.

O game ganha um site com a fase inicial do projeto no início de abril.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.
Clique aqui e assine nosso canal no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indie