Möira é o jogo retrô com magia do Onagro Studios no BIG Festival 2016

Pago com mais de 18 mil libras de 971 colaboradores no Kickstarter, o game brasileiro Möira (lê-se Mira) está disponível no BIG Festival 2016 para jogar de graça. Desenvolvido pelo estúdio mineiro Onagro Studios, o título tem uma estética retrô.

Foto: Divulgação

Nossas impressões

O Drops de Jogos testou o game durante o BIG. A história conta a trajetória de Rubick, um jovem mago que está tentando resgatar o seu mestre perdido. O mundo que ele habita é preto e branco e o jogo traz a paleta de cores tradicional de títulos 8 bits do Nintendinho nos anos 80.

É um jogo de plataforma 2D, com combates e cenário interativo.

Os desenvolvedores responsáveis foram Gabriel Amoedo (game design e história), Victor F. Leão (arte, game e level design), Luiz Henrique Gama (programação, game e level design), Thommaz Kauffmann (música e trilha sonora) e Luiz Roveran (música e trilha sonora). Entre todos os integrantes, Luiz é um dos músicos do Co-op Players, banda que está tocando ao vivo no BIG Festival.

Nossa impressão é que o jogo conquista pela simplicidade e pela temática de magia um público que não se sentiu à vontade com desafios frenéticos de Oniken e Odallus. É um game que promete conquistar os retro gamers em 2017, data prevista para chegar a versão final do jogo.

A música traz um chiptune característico de jogos medievais, como Castlevania, refletindo o jeito mais leve do enredo de Möira.

Entrevista com o compositor do game

Dentro do BIG, os editores Pedro Zambarda e Kao Tokio entrevistaram  Thommaz Kauffmann.

Confira o vídeo de entrevista e o trailer do jogo.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indie