Opinião: Shiny mereceu vencer o prêmio de melhor jogo brasileiro da BGS 2016 da IGN Brasil

A IGN Brasil divulgou, depois de fazer uma cobertura in loco, as escolhas da redação dos melhores games da BGS 2016 no dia 5 de setembro. Saltou aos olhos o jogo Shiny, da paulistana Garage 227, ter sido escolhido como o melhor exemplar brasileiro da maior feira do setor na América Latina.

Foto: Divulgação

O game é dotado de simplicidade, mas capricha na polidez gráfica e em sua essência. Shiny é um jogo de plataforma com um robô que tenta salvar seus outros amigos que são máquinas. O título sequer pune o player com mensagens de "você morreu" e tem um forte apelo contra a violência. Seu principal objetivo é encontrar um sentido para a vida do personagem através da ajuda de outros.

Por que eu sei isso sobre o game? Eu falei extensivamente com seu criador, o paulistano Daniel Monastero. Conversei com ele durante a BGS, na festa da IGN e ontem, durante a SBGames. Formado em Direito, advogado, foi agente do Ministério Público e Policial Militar. Sobre sua vida pessoal, ele falou prolongadamente sobre ela numa entrevista à VICE.

Mas a grande história é que Shiny é um game ligado psicologicamente ao caminho de Daniel até decidir desenvolver jogos eletrônicos.

Ele entendeu que os jogos digitais podem ser um forma de não propagar a cultura da violência e realmente "salvar o mundo". Longe de seu passado, o desenvolvedor deu aulas na escola AXIS e criou sua Garage 227 com uma equipe talentosa na Praça da República, em São Paulo.

Pela história de Daniel Monastero e de seus amigos, é possível perceber que a mensagem de Shiny é universal, mas só foi possível graças à trajetória pessoal de um criador de games num país caótico como o Brasil. Convivendo com ocupações urbanas em prédios abandonados no centro paulistano e protestos por aumento das passagens no coração paulistano, Daniel teve a inspiração necessária para dar vida aos seus robôs. Também se espelhou no trabalho de Saulo Camarotti, com Chroma Squad, e Sandro Manfredini, com Horizon Chase, ambos destaques do ano passado. 

Shiny também desenvolveu um relacionamento produtivo com a comunidade do console Xbox One, que é ativa. Durante a Brasil Game Show 2016, o game foi um dos grandes destaques nacionais no estande da Microsoft.

Seu reconhecimento pela IGN Brasil veio num momento preciso.

E agora ele pode se consagrar como um dos games que está chamando atenção em 2016, junto com Rocket Fist (Daniel Snd/Thiago Adamo), Eliosi's Hunt (TDZ Games) e Alkimya (Bad Minions).

PS: O autor do texto discorda absolutamente da escolha da IGN de Gears 4 como melhor jogo mainstream da BGS. Horizon Zero Dawn é muito melhor.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indie