Quais são os jogos indies esperados na E3 2021?

Confira uma lista

E3. Imagem: @Nibellion

Apesar de ser uma feira da grande indústria, a E3 de 2021 vai trazer jogos independentes, os indies.

Em uma iniciativa para aumentar a visibilidade dos indies, a ESA e a IGDA se uniram e irão apoiar os desenvolvedores independentes como forma de impulsionar seus projetos nesta E3 2021. Essa parceria também visa investir no cenário indie até 2022 e mais. Vários estúdios independentes irão participar da E3 neste ano, como por exemplo, Burgos Games, Dreamteck Ghost Street Games, Hooded Horse, The Sixth Hammer e New Blood Interactive.

Além deles, estaráo presentes empresas como Yooreka Studio, NetEase, 24 Entertainment e Norton Gaming.

Confira alguns jogos independentes que também merecem sua atenção nesse período:

Death’s Door

Death’s Door é da Devolver Digital e Acid Nerve. Trata-se de um jogo de ação e aventura com elementos RPG. Nele, acompanhamos um corvo que tem como missão coletar as almas dos mortos, mas tudo muda quando uma das almas é roubada e para recuperá-la, o personagem precisará viajar para um reino estranho.

Moonglow Bay

Moonglow Bay é da desenvolvedora Bunnyhug e da publisher Coatsink. Trata-se de um RPG de pescaria que pretende oferecer ao jogador uma experiência relaxante. O jogo se passa na década de 1980, na costa leste do Canadá, e você assume o papel de um pescador iniciante, lutando para realizar o desejo final de sua parceira: manter um negócio aberto em face de falência iminente.

Moonglow Bay tem até brasileira na equipe: Lu Nascimento, que é diretora de arte do jogo e cofundadora do Bunnyhug.

Jett: The Far Shore

Jett: The Far Shore é da Superbrothers e Pine Scented Software. Trata-se de um jogo de aventura de ação com foco na ficção científica. Nele, você assume o papel de Mei, uma astronauta que decide explorar um planeta oceânico em sua nave Jett.

Signalis

Signalis é da Rose-engine e Humble Games. Trata-se de uma experiência clássica de terror de sobrevivência com uma estética de anime em pixel-art, inspirada em Silent Hill e Resident Evil. Você assume o papel de Replika Elster, que depois de ver a sua nave aterrissar emergencialmente num planeta remoto terá que encontrar os membros da sua equipe que estão desaparecidos.

Solar Ash

Solar Ash é da Heart Machine e Annapurna Interactive. Trata-se de uma jornada por um mundo surreal, com cores vibrantes, repleto de mistérios e inimigos gigantes. Você assume o papel de Rei, uma Voidrunner que quer salvar seu mundo do Ultravoid, um imenso buraco negro que engole planetas. Rei é equipada com diferentes técnicas e habilidades para poder passar pelos desafios.

Radio The Universe

Radio The Universe é do desenvolvedor 6E6E6E. Demorou oito anos para ficar pronto. Ele é um RPG distópico sombrio e assustador ambientado em uma cidade abandonada. O protagonista parece estar preso, física ou espiritualmente, em uma cidade em forma de torre que foi tomada por inimigos mecânicos.

Twelve Minutes

Twelve Minutes é da Annapurna Interactive. Trata-se de um suspense totalmente interativo e real-time de point-and-click, com vozes de James McAvoy, Daisy Ridley e Willem Dafoe. Nele, você vive com um homem preso em um loop temporal de doze minutos, tentando encontrar uma forma de usar o conhecimento do futuro para alterar o resultado e romper o looping.

The Artful Escape

The Artful Escape é da Annapurna Interactive e tem uma grande possibilidade de aparecer na conferência esse ano. No jogo você controlará o guitarrista Francis Vendetti, sobrinho de uma celebridade e responsável por um dos melhores álbuns de todos os tempos. Pressionado para que ele seja tão bom quanto seu tio, Francis foge e vai parar em uma realidade alternativa, onde deve se tornar uma pessoa nova visto apenas pelo seu próprio talento.

Nobody Saves the World

Nobody Saves the World é do Drinkbox Studios. Trata-se de um RPG com elementos de roguelite. Nele, você é o personagem Nobody, um herói improvável que deve salvar o mundo da terrível Calamidade após o desaparecimento do feiticeiro Nostramagus.

O game também contará com a trilha sonora de Jim Guthrie, compositor de jogos como Planet Coaster e Superbrothers: Sword & Sworcery.

Vimos no The Enemy.

LEIA MAIS – Conheça 17 empresas que estão definindo o futuro dos games brasileiros

Fatec’s Out é o game brasileiro de 2020 segundo a pesquisa Drops de Jogos/Geração Gamer

Opinião – Death Stranding é sobre futuro; Cyberpunk 2077 é passado. Por Pedro Zambarda

Veja o vídeo da semana acima.

Conheça mais sobre o trabalho do Drops de Jogos acima.

Veja mais sobre a Geek Conteúdo, a produtora da Rádio Geek, parceira do Drops de Jogos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments