O segundo episódio da série com Beakman já está no ar

Release divulgado à imprensa no dia 17 de agosto. Ele segue estas diretrizes de divulgação do Drops de Jogos.

Foto: Divulgação

O segundo episódio eletrizante da série com Beakman já está no ar. Esta série limitada de três episódios on-line celebra o lançamento de “Projeto Cabum”, a mais nova expansão inspirada em ciências de Hearthstone, o renomado jogo de cards digitais gratuito da Blizzard Entertainment.

Fãs do programa original poderão visitar o canal brasileiro de Hearthstone no YouTube e ver a recriação do laboratório de “O Mundo de Beakman” no qual Paul Zaloom, o intérprete original do cientista maluco, conduzirá experimentos inspirados na nova expansão de Hearthstone.

Para garantir uma genuína experiência nostálgica ao público brasileiro, a Blizzard também convidou para este retorno, Flávio Dias, o dublador que interpretou Paul Zaloom em português quando o “Mundo de Beakman” foi ao ar no País. O projeto também conta com uma série de surpresas e easter eggs que farão todos os fãs (e aqueles que se tornarão fãs) de Hearthstone aguardarem ansiosamente pelos novos episódios, como uma versão “Hearthstone” da mão de Ney, o câmera misterioso do programa.

O novo episódio está disponível no canal oficial do Hearthstone no Brasil. O terceiro e último episódio desta série será lançado ainda neste mês. Se você perdeu o primeiro episódio, assista aqui.

Lançado nessa terça-feira (7), “Projeto Cabum” é a nova expansão para o aclamado jogo de cards digitais da Blizzard Entertainment,Hearthstone, que pode ser baixado gratuitamente em www.PlayHearthstone.com. Desta vez, os infames e irresponsáveis experimentos de Dr. Cabum foram lançados sobre os jogadores na forma de 135 novos cards, com uma série de novas mecânicas, como os nove Feitiços Lendários ou o terrível poder dos cards Ômega, que podem trazer inacreditáveis recompensas quando se possui 10 cristais de mana.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.
Clique aqui e assine nosso canal no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indústria