PlayStation é processada por discriminação de gênero no trabalho

Mais uma empresa com acusações graves

Veja a PlayStation

PlayStation. Foto: Divulgação/Jovem Nerd

PlayStation é sendo processada por discriminação de gênero e demissão ilegal por uma ex-analista de sistemas da Sony.

Essas informações são de uma reportagem do Polygon.

LEIA MAIS

1 – Editor de conteúdo do Drops de Jogos explicava as inverdades sobre Games e Violência há 10 anos 

2 – Acredite se quiser – Brasileiros criam jogo mod de graça baseado na Caverna do Dragão

Ação movida por Emma Majo acusa a empresa de pagar de forma desigual os homens e mulheres que fazem parte da empresa, chegando a pagar menos e negar promoções para funcionárias.

Empregada da empresa desde 2015, ela afirma ter visto e vivido várias situações de discriminação por gênero. Em sua própria experiência, Majo cita que não foi promovida nestes seis anos e também afirma que alguns dos supervisores não falavam com mulheres e se reportavam apenas a outros homens.

Analista ter sido demitida em 2021 pouco após enviar uma declaração denunciando as questões de discriminação para a Sony. Na época, a empresa justificou a dispensa como parte do corte de um departamento. Acontece que Mojo sequer fazia parte do setor citado pela empresa.

Esse processo chega poucos dias após vir à público que o CEO Bobby Kotick estava ciente dos assédios sexuais que estavam acontecendo na Activision Blizzard.

Na ocasião, o CEO da Sony Jim Ryan afirmou que a PlayStation “não acredita que as respostas da empresa estão abordando adequadamente a situação”.

Veja os vídeos da semana acima.

Conheça mais sobre o trabalho do Drops de Jogos acima.

Veja mais sobre a Geek Conteúdo, a produtora da Rádio Geek, parceira do Drops de Jogos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments