Ubisoft é acusada de reduzir protagonismo feminino em Assassin’s Creed

Denúncia

Ubisoft. Foto: Divulgação

Funcionários da Ubisoft revelaram, em anonimato, que os games Assassin’s Creed Syndicate, Origins e Odyssey sofreram redução do protagonismo feminino em suas tramas, segundo reportagem lançada no site Bloomberg.

A Ubisoft vem sofrendo seguidas acusações de sexismo e abusos contra as mulheres da empresa e funcionárias de negócios associados e já chegou a afastar os responsáveis por estas ações, mas novos fatos continuam surgindo, deixando a produtora em situação bastante desconfortável com o assunto.

Segundo informações, o jogo Syndicate da franquia ofereceria tempo equivalente para os gêmeos Jacob e Evie Frye, em Odyssey, a heroína Kassandra deveria ser a única protagonista, que acabou dividindo a cena com o irmão Alexios, e em Assassin’s Creed Unity as personagens femininas jogáveis no game não teriam sido incluídas porque requeriam “muita produção extra”.

Buscando reverter a imagem negativa, o CEO Yves Guillemot prometeu acompanhar pessoalmente as acusações e diversos executivos estão renunciando a seus cargos desde que tais problemas vieram a público.

Vimos no IGN Brasil.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments