Primeiras impressões de Far Cry 5 na E3 2017

Por Pedro Zambarda, editor-chefe do Drops de Jogos, com reportagem em Los Angeles (EUA)

Foto: Divulgação

Este texto é outro texto que demorou muito pra sair. Mas é melhor tarde do que mais tarde.O game foi apreciado na E3 2017, mas ele também estava disponível na BGS 2017.

O gameplay do novo Far Cry 5, previsto para 27 de março de 2018 para PlayStation 4, Xbox One e PC, não possui tantas mudanças. O jogo se mantém o tiroteio frenético e as diferentes armas que te permitem ficar na surdina ou chegar atirando, fora a possibilidade de usar carros interioranos americanos e caminhonetes para atropelar seus inimigos.

Tema polêmico

Far Cry agora se passa Hope County, em Montana, localidade que foi tomada pelo culto extremista branco. O local se transforma em tiroteios entre policiais federais e os cultistas, te colocando no papel do xerife contra Jospeph.

O antagonista acredita estar protegendo aquela população de um apocalipse promovido pelo governo A temática é atual tanto pelo alt-right que apoiou a eleição de Donald Trump quanto pela morte de cultistas assassinos como Charles Manson, responsável pela morte brutal da atriz Sharon Tate em Los Angeles.

O tema é tão forte para os Estados Unidos hoje que um abaixo-assinado foi lançado em maio de 2017. O fato é que colocar extremistas brancos, praticamente nazistas, no lugar de imigrantes terroristas despertou o repúdio do americano reacionário que tem um pé na xenofobia.

E o que esperar?

Todos esses assuntos, reunidos num gameplay muito agradável, privisível e de fácil aprendizagem, mostram que Far Cry 5 é um game que pode conquistar as pessoas no ano que vem. É um jogo crítico e com muita porrada, tanto no taco de beisebol quanto nas armas de fogo.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.
Clique aqui e assine nosso canal no YouTube 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Resenhas