Inovação com foco em IA tem financiamento do BNDES

Para a Positivo

Inteligência Artificial. Foto: Freepik

Inteligência Artificial. Foto: Freepik

Da Agência BNDES. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anuncia financiamento de R$ 330 milhões à Positivo Tecnologia S.A. para dois projetos estratégicos da empresa nos próximos anos.

Com ênfase na inovação em produtos, serviços e soluções – incorporando recursos de inteligência artificial (IA) e segurança cibernética – e na modernização da capacidade produtiva, a operação visa apoiar o plano de inovação da empresa e preparar as unidades fabris para a demanda crescente de tecnologia 5G, com previsão de 274 empregos qualificados gerados no país, nas áreas de produção, engenharia e pesquisa.

“O financiamento do BNDES à Positivo reflete nosso compromisso com o desenvolvimento econômico e tecnológico do país, em linha com os objetivos da nova política industrial. Essa é uma prioridade do governo do Presidente Lula, pois viabiliza investimentos em inovação e em ganhos de produtividade em setores de alto valor agregado”, afirmou o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante.

“Esta parceria com o BNDES é uma importante iniciativa de suporte ao nosso plano estratégico de diversificação de negócios e tem como foco principal a inovação, através da incorporação das mais avançadas e modernas ferramentas de inteligência artificial em nossos produtos, serviços e soluções, e na modernização de nosso parque fabril”, afirmou Leandro Rosa dos Santos, vice-presidente de Estratégia e Inovação da Positivo Tecnologia.

De acordo com a missão de transformação digital da indústria, definida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI), o primeiro projeto, financiado pelo Programa BNDES Mais Inovação, receberá R$ 258 milhões do BNDES. O financiamento contempla investimentos no plano de inovação da empresa em P&D para transformação digital e eficiência operacional e principalmente para a atualização e desenvolvimento de produtos, serviços e soluções tecnológicas, com incorporação das mais modernas técnicas de inteligência artificial e segurança cibernética.

Para isso, serão desenvolvidas parcerias com renomadas instituições nacionais, como a Universidade Federal de Goiás (UFG) e o Centro Internacional de Tecnologia de Software (CITS). Entre os projetos em desenvolvimento, estão assistentes virtuais cognitivos baseados em modelo de linguagem GPT (Generative Pre-Trained Transformer), plataformas de gestão de dados para melhor experiencia do usuário na assistência técnica de pós-venda e de avançadas ferramentas de análise de maturidade ESG com foco no mercado corporativo.

Novos produtos também estão previstos, como um kit para cadastramento de informações biométricas e captura de documentos e assinaturas, soluções de automação e segurança para “casas e organizações inteligentes”, soluções de gestão para terminais de pagamentos (maquininhas de cartão), para o mercado educacional e novas ferramentas para gestão da infraestrutura de tecnologia da informação corporativa.

Expansão – O segundo projeto, que contará com R$ 72 milhões do BNDES, investirá na expansão e atualização das unidades produtivas em Manaus (AM), Ilhéus (BA) e Curitiba (PR) para ampliar a competitividade na fabricação de smartphones, tablets e terminais de pagamento (maquininhas de cartão).

A modernização fabril para produção de equipamentos 5G utilizará a tecnologia Surface Mount Technology (SMT), que, por meio de uma maior densidade de componentes, permitirá à empresa aumentar a capacidade dos equipamentos produzidos e as funções por eles realizadas, assim como reduzir seus tamanhos. A meta da empresa é atingir 65% do mix de produtos com a tecnologia 5G e capacidade instalada de 2,6 milhões unidades em 2025. O apoio do BNDES será dado por meio do Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funttel).

“Combinamos o Programa Mais Inovação e o Funttel para apoiar o plano de inovação da empresa e produção de bens com tecnologia 5G, com investimentos em P&D no Brasil e geração de empregos qualificados. São diferentes instrumentos para desenvolver a indústria nacional, que é o objetivo do Plano Mais Produção e da Nova Indústria Brasil”, completou José Luis Gordon, diretor de Desenvolvimento Produtivo, Inovação e Comércio Exterior do BNDES.

Para Leandro Rosa, além de reforçar o posicionamento da Positivo como empresa desenvolvedora de inovações tecnológicas, “o financiamento contribui para a otimização de nossa estrutura de capital, com alongamento do perfil de nossas obrigações financeiras e com menores custos”.

Inteligência Artificial. Foto: Freepik

Inteligência Artificial. Foto: Freepik

Veja nossa campanha de financiamento coletivo, nosso crowdfunding.

Conheça os canais do Drops de Jogos no YouTube, no Facebook, na Twitch, no TikTok e no Instagram.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments