Testamos o Gamepad da Multilaser para smartphones

Para quem quer transformar seu smartphone de cinco polegadas em um videogame de bolso, o Gamepad da Multilaser é uma boa pedida. O aparelho custa R$ 150 parece um controle de nintendinho de tão quadrado que é. Ele possui apenas duas pontas levemente puxadas para baixo que lembram o joystick do atual Xbox One. 

Foto: Paulo Zambarda de Araújo

O grande chamariz do controle é que ele é totalmente sem fio, funcionando através da tecnologia Bluetooth. O acessório funciona também com celulares maiores, mas só até 5,5 polegadas. Fizemos o teste com o aparelho top de linha da Sony Xperia Z1.

O suporte para o smartphone é retrátil, a bateria se carrega em 3,5 horas, de acordo com fabricante, e o controle analógico duplo dele, parecido com uma saída de som, é muito pequeno para os dedos. O gadget possui também controle direcional, com botões X, Y, A, B, além de L1, L2, R1 e R2, sem faltar Start e Select.

Testamos os games Age of Zombies, da Half-brick, e Sword of Xolan, por Alper Sarikaya. Nos dois títulos, as respostas de comandos foram amediatas, com pouquíssimos engasgos. O acessório ajuda muito quem não quer depender da tela sensível ao toque. O Z1, particularmente, é um celular com muito vidro e sem nenhum botão físico, o que torna o seu manuseio dependente da tecnologia touchscreen.

Os dois gadgets acoplados pesam pouco mais de 200 gramas, considerando que o aparelho da Sony pesa 170. Não é nada pesado para carregar e jogar dentro de um metrô. O preço não é dos mais baratos, mas é razoavelmente acessível para quem não quer gastar mais de R$ 250 no gamepad Pg-9023 do iPEG, que funciona com o celular no dentro do joystick.

O Gamepad da Multilaser funciona apenas com smartphones Android versão 4.0 ou superior.

Pontos fortes

  • Preço de R$ 150 na média do mercado;
  • Acessório retrátil que cabe facilmente no bolso;
  • Sem fio;
  • Design minimalista e discreto.

Pontos fracos

  • Controle analógico duplo muito pequeno para os dedos;
  • Acabamento sem muito destaque;
  • Sem possibilidade de encaixar o celular no centro do controle.

Com colaboração e apuração de Paulo Zambarda de Araújo

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Tecnologia