Com Games e animações, o ‘Barão do Pirapora’ ensina História e Cultura aos alunos

  • por em 30 de setembro de 2019

Imagem: acervo pessoal

“A sociedade precisa perceber que a tecnologia é nossa aliada”, afirma o educador.

Figura ímpar no cenário educacional brasileiro, o Barão do Pirapora, alcunha do educador Rodrigo Ayres de Araújo, responde pelo ensino de matérias fundamentais como História e Geografia para alunos de escolas públicas e outros sistemas de ensino. Sua didática incomum, mesmo para estes tempos de mídias interativas, mistura métodos didáticos tradicionais e o uso de jogos, cartuns e animações para fixar os conceitos em aula.

Para o Barão, o processo educacional no país tende a ampliar o consumo de ferramentas que façam uso da ludicidade e mecânicas de gamificação no curto prazo. “Eu sinto que estamos prestes a uma onda de produções nacionais que vão dar amparo às novas necessidades das escolas mais ‘antenadas’ que já estão iniciando nessa vanguarda”, afirmou a este repórter, em 2014. “Ainda vão existir certas resistências, mas a mudança virá de uma hora para outra e as escolas, professores e alunos terão que se adaptar. Alguns pedagogos subestimam a tecnologia, professores [ainda] acusam os games de instrumento de alienação e tem alunos que pensam que tecnologia em sala de aula é brincadeira”, pondera o educador.

Rodrigo Araújo, o Barão, entende que é necessária essa mudança de percepção, através da conscientização dos educadores com relação aos novos processos para o aprendizado. “A sociedade precisa perceber que a tecnologia é nossa aliada. Eu insisto em dizer que precisamos alinhá-la com nossa identidade cultural e essa percepção será fundamental para o sucesso de uma implantação da Educação 3.0. O principal objetivo desse caminho é valorizar o empirismo de cada docente e a partir dele associar as novas tecnologias”, enfatiza.

Após um difícil início, em que o preconceito lhe cerrou portas e perspectivas, o Barão, que em sua trajetória já conquistou homenagens como a da Câmara de Taubaté e um prêmio pela Microsoft, segue firme em sua missão, com projetos de jogos para a iniciativa privada e projetos pessoais.

O profissional está disponível para a realização de projetos especiais e outras propostas, através do email de contato e pela página pessoal no Facebook. O desenvolvimento de seu trabalho contínuo pode ser acompanhado no blog Baú do Barão e em seu canal de YouTube.

Kao Tokio é agente cultural, editor de conteúdo do Drops de Jogos e editor-chefe do PopGeeks .

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments