Análise: Inspirado no sucesso da CCXP, Anime Friends tenta se aprimorar a cada nova edição

Com os devidos ajustes, o AF pode voltar a ser um dos grandes marcos da cultura pop no país.

  • por em 7 de julho de 2018

O Anime Friends é daquelas boas ideias que ganham o coração do público e, com o passar do tempo, ficam estagnadas, gerando frustração e reclamações. Ao menos, assim foi até a Yamato, idealizadora do evento, jogar a toalha e passar o projeto para as mãos de uma empresa de bebidas energéticas, que repaginou o evento em 2017.

As mudanças promovidas pela Maru Division, empresa que hoje administra as marcas Anime Friends e Ressaca Friends, parecem dar novo direcionamento aos eventos, escutando as 'broncas' de geeks e otakus e também os reclamos das empresas, que começam a retornar à exposição.

O Drops de Jogos foi conferir o primeiro dia do Anime Friends 2018 e, resumidamente, é possível afirmar que a nova direção está empenhada em resgatar os dias de glória do evento. Embora ainda haja muito a fazer para reconquistar o grande público e os patrocinadores de peso, o projeto mostra uma produção atenta e com  perspectiva de novas melhorias.

Empresas como JBC, Crunchyroll (que ofereceu o ingresso à equipe do Drops de Jogos), Bandai Namco, Galápagos, New Pop e Panini, entre outras, apostaram no novo formato, com a presença de stands com seus produtos e promoções. A empresa de e-Comerce Banana Frita, apresentou uma linha de produtos de qualidade, como almofadas, camisetas e canecas, inspiradas em franquias da Capcom, como Street Fighter e Resident Evil. O Nerd ao Cubo fazia seu debut em eventos, com uma caixa temática do AF, e prometendo novidades para a BGS.

A Praça de Alimentação, embora modesta em comparação com outros anos, apresentava boa diversidade de franquias de mercado (com preços sempre exorbitantes, naturalmente). Áreas como o Artist's Alley e a Academia de Bruxaria eram amplas e convidativas, com muitos atrativos, evidenciando a intenção pró-ativa da organização.

Mesmo em dia de quartas de final da Copa do Mundo – em que a seleção brasileira levou um chocolate belga (com o perdão do trocadilho) – um grupo expressivo de fãs de animes, mangás e cultura nerd frequentava o local, alheio às agruras de Neymar e companhia, em um clima festivo e amistoso. Dezenas de cosplayers transitavam pelo evento, com produções caprichadas e muita animação.

O ponto alto do evento, além das apresentações de artistas internacionais, mostrou ser a exposição dos Ultraman Heroes, com a apresentação de Ultraman, Ultraseven, Ultraman Tiga, Ultraman ORB e Ultraman Zero, além de vários itens e maquestes, exibidos aos visitantes. Confiram o vídeo abaixo.

Fica claro que a qualidade estrutural e organizacional da CCXP, evento "rival" promovido pelo grupo Omelete, serviu como inspiração para a renovação do AF, que busca um rumo mais bem organizado e respeitoso com seus fãs. Uma iniciativa mais que bem vinda, considerando o valor ainda elevado do ingresso para o passeio, que parece ainda não ter atingido uma boa relaçao custo/benefício para o grande público.

O amplo ambiente do centro de convenções do Anhembi mostrou-se também uma opção acertada, com maior facilidade de acesso, oferecendo livre espaço para o transito dos frequentadores, sem a sensação de opressão, como já aconteceu em outros centros alugados no passado. É possível que, com a chegada de novas empresas e patrocinadores nas próximas edições do evento, o espaço precise ocupar uma área cada vez maior do local, mas o resultdo pode ser benéfico para todos.

Por fim, é um grande alento perceber que a chegada de um novo grupo para organizar o evento tenha mostrado sensibilidade e foco na criação de uma nova roupagem de um evento tão querido pelo público paulistano. Com os devidos ajustes, o Anime Friends pode voltar a ocupar o panteão dos grandes marcos da cultura pop no país.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.
Clique aqui e assine nosso canal no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Cultura