O futuro dos games é aqui: eSports

Futuro no esporte eletrônico

Veja o controle

Controle de Super Nintendo. Foto: Wikimedia Commons

O futuro começou ontem, mas também teve seu início ainda agora. O futuro é sempre e nem por isso o que aqui falamos é uma tentativa de filosofar. Do instante em que este artigo começou a ser redigido até agora, fomos do passado, estacionamos brevemente no presente e já estamos no futuro e, é muito provável que todo o mercado de games já tenha se reinventado e projetado sua própria segurança como num game. 

Os games adquiriram uma tal expressão que se tornaram eSports, e não importa se competimos no conforto da nossa poltrona especial ou em um ambiente coletivo com milhares de pessoas assistindo ao vivo. Importa que estejamos seguros e que a VPN mac desempenhe todas as suas funções. 

A primeira competição eSports que se tem notícia, ocorreu em 19 de outubro de 1972, realizada entre estudantes da Universidade Stanford, nos Estados Unidos. O jogo da vez era Spacewar, e a competição recebeu o nome de “Olimpíadas Intergaláticas de Spacewar”; o prêmio não poderia ser melhor, um ano de assinatura da revista Rolling Stone. De lá para cá, as competições foram ficando cada vez mais sofisticadas e, por conseguinte, mais profissionais.

O futuro se projetava e não havia espaço para retrocesso. Assim como a ficção e, quem sabe, inspiradas nas sagas futuristas dos livros de ficção científica e no avanço sagaz da tecnologia, as competições passaram a ser maiores e mais frequentes. 

Logo no começo dos anos 1980, a Atari organizou o “Space Invaders Championship”, sendo esta a competição considerada como a primeira do mundo eletrônico em larga escala. Foram quase 10 mil competidores, vindos de todos os cantos dos Estados Unidos. Em 1981, foi fundada a “Twin Galaxies”, uma organização que tinha por objetivo catalogar recordes de jogos eletrônicos. A partir daí, inúmeras competições foram realizadas com o intuito de gerar recordes a serem incluídos no “Guinness World Records”. Perceberam o futuro? O mundo dos jogos eletrônicos já projetava tais recordes.

Daí por diante, as competições se intensificaram, Em 1990, foi criado o “Nintendo World Championship” com etapas realizadas em várias cidades dos Estados Unidos. Mais uma década e o que parecia fantasia tornou-se a mais límpida realidade; no ano 2000 foram realizados dez torneios distintos nos Estados Unidos, mais dez anos e estes campeonatos já eram cento e sessenta. A internet há muito fazia parte das nossas vidas e as competições já não estavam à mercê de limitações físicas ou geográficas, ou seja, instalou-se o intercâmbio entre os países e o aumento no número de jogadores passou a ser exponencial.

Os jogos eletrônicos cresceram tanto que um outro mundo, o das apostas, os descobriram. A popularização dos eSports, fato mais recente, porém inegável do ponto de vista da quantidade de apostadores e do montante investido nas casas de apostas, se deu na mesma medida em que os jogos se tornaram cada vez mais influentes, envolventes e praticados pelo mundo. 

O futuro já chegou e chega todos os dias. Os eSports vivem um boom no mercado de apostas, e não se trata de uma onda passageira. A modalidade mobiliza milhões de praticantes pelo mundo todo, os torneios são transmitidos ao vivo, movimentam bilhões de dólares anualmente e, certamente, atrai muitos apostadores. Só para ficar claro o quanto os eSports são verdadeiros espetáculos, em 2018, a final da “League of Legends”, teve quase cem milhões de pessoas acompanhando a transmissão. 

Apostar em eSports é uma realidade. As apostas funcionam no sistema de odds, que nada mais é que um multiplicador do valor da aposta. Por exemplo, se o odd sobre a vitória de uma equipe for de 2.00 e o apostador investir R$ 10 em um time de uma determinada partida, receberá R$ 20 se acertar o vencedor do embate. A cotação do odd sofre variações de acordo com o momento do jogador ou equipe. Quanto maior o favoritismo de uma determinada equipe, menor será o odd.

Muitas casas de apostas permitem que os apostadores façam suas apostas durante a partida, cabendo ao apostador ficar atento às variações dos odds. Cá entre nós, nada mais no futuro que a permissão de flutuação da cotação dos odds.

O futuro pode chegar de diferentes formas e, em geral, inesperadamente. A popularização do eSports, mais recentemente, atrela-se ao longo período de reclusão a que todos fomos submetidos. A pandemia que se abateu, e ainda persiste sobre o planeta, fez com que mais e mais pessoas procurassem os games e deles fizessem verdadeiros companheiros, fosse no sentido do entretenimento, fosse profissionalmente, fosse no sentido de dele fazer um meio de angariar algum recurso. Notem que tal ocorrência é mais um dado a ser considerado e não propriamente o motivo principal pela popularização dos eSports. De qualquer modo, a projeção de aumento das apostas vem se constituindo desde há muito tempo, e em paralelo ao crescimento do número de adeptos dos jogos eletrônicos. Definitivamente, o futuro é agora.

Veja o controle

Controle de Super Nintendo. Foto: Wikimedia Commons

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments