Jogadores destilam racismo e xenofobia em canal de Discord

As informações são de uma reportagem do site Garotas Geeks

  • por em 30 de março de 2020

Jogadores destilam racismo e xenofobia em canal de Discord. Foto: Reprodução/Garotas Geeks

O Discord, aplicativo gratuito criado para trocas de mensagens, vídeo e áudio entre gamers, tem servido, lamentavelmente, como espaço para jogadores que não escondem seus preconceitos, com racismo e xenofobia.

A denúncia, apresentada no site Garotas Geeks, exibe prints de conversas estarrecedoras entre jogadores, que se protegem no anonimato de apelidos (os nicknames), em um canal de trash-talk da comunidade do MMORPG Albion Online.

Os ‘trash-talks’ são canais de conversa fiada em que jovens se expressam com memes, tiração de sarro e também conteúdo eventualmente tóxico.

Embora estes ambientes digitais possuam regras para comportamento online, estas determinações são claramente ignoradas pelos praticantes de assédio moral, que não demonstram temor ou constrangimento em destilar tais preconceitos.

Vale lembrar, estas opiniões que podem ser alvo de processo, considerando que racismo e xenofobia são classificados como crime de acordo com a legislação brasileira.

Após a veiculação do artigo, o canal foi excluído, o que indica que os praticantes destes atos são capazes de identificar o potencial danoso de suas ações e também as implicações jurídicas desta execrável disseminação de ódio.

O tema, no entanto, está longe de ser um assunto resolvido nas comunidades de jogadores, onde o bullying é, com frequência, a regra, e as relações de respeito entre jogadores experientes e novatos, e especialmente jogadoras, nem sempre se mostram aceitáveis.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.