“Na cara e na raça”, Perifacon mostrou-se um grande evento de Cultura Geek

Público pode esperar "melhoras" para 2020. 

  • por em 1 de abril de 2019

Criado no tempo recorde de apenas dois meses e "muita batalha de sete pessoas", o Perifacon mostrou-se um projeto à altura de suas mais impensadas pretensões, com um trabalho organizado e visitação intensa, no Capão Redondo, bairro distante na periferia da zona Sul da capital paulista.

A afirmação acima, atestando a batalha dos idealizadores, é de Matheus Martins, um dos responsáveis pelo projeto, apelidado de "Naruto" pelos outros envolvidos na criação do evento, e para quem a ideia é que o projeto seja uma "oportunidade" para os artistas e público que exitem na periferia.

"A gente quer construir essa ponte entre os eventos grandes e os eventos como a gente; queremos incentivar isso cada vez mais", explicou, em rápida conversa com o Drops de Jogos. "A gente fez o que pode fazer, na cara e na raça", enfatizou.

Realizado em apenas um dia, no domingo, 24 de março, e com uma visitação que ultrapassou 4 mil pessoas, segundo a oerganização e a Fábrica de Cultura, local que sediou a atividade, o evento demonstra o potencial de público que não alcança as regiões centrais para os grandes projetos do gênero ou que não dispõe do orçamento necessário para bancar os custos muitas vezes exorbitantes para tais passeios.

Segundo o organizador, uma nova edição já está nos planos e o público pode esperar "melhoras" para 2020. 

Assista abaixo a trechos que capturam o panorama geral do evento.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.
Clique aqui e assine nosso canal no YouTube 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Cultura