No dia da Abolição da Escravatura, jogue a obra do autor negro Lima Barreto

Game reproduz universo ficcional bizarro de Tubiacanga, a Nova Califórnia.

  • por em 13 de maio de 2018

Em 13 de maio de 1888, há 130 anos, a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea, libertando os escravos no Brasil. A data, no entanto, não é comemorada pelos negros no país, considerando que sua história ainda é de opressão e descaso pela maioria da população e pelas autoridades.

Entre as muitas culturas da raça desconhecidas pelo brasileiro médio está a obra literária de Afonso Henriques de Lima Barreto (1881-1922), escritor negro e marginalizado em sua época, cuja produção foi ignorada em vida e esquecida por décadas, após sua morte.

“Ele achava que os negros só poderiam ser socialmente integrados através da luta e do constante incômodo. Por isso, denunciava que a escravidão não acabou com a abolição, mas ficou enraizada nos menores costumes mais simples”, explicou a historiadora Lilia Schwarcz à revista Cult, que em junho de 2017 lançou a biografia "Lima Barreto, triste visionário". “Foi um autor muito incompreendido em sua época, tanto que demorou muito e ainda tem demorado para entrar no nosso cânone de autores”, continuou a também antropóloga, na entrevista ao periódico.

Autor de Triste fim de Policarpo Quaresma (1915) e Clara dos Anjos (1922), além de uma ampla obra de outros livros e contos, Lima Barreto continua um ilustre desconhecido para a nação. Se o hábito da leitura nao faz parte dos costumes culturais do brasileiro, é possível conhecer um pouco da sagacidade e do brilhantismo do autor através do game "A Nova Califórnia", projeto desenvolvido pelos profissionais do estúdio paulistano Galme & Arte, e lançado no ano passado, duranta a FLIP, Festa Literária Internacional de Paraty de 2017.

"Dia 13 de maio não é um dia de lembrar o marco fajuto da abolição da escravatura no Brasil", afirmou nas redes sociais Tainá Félix, um das idealizadoras do projeto digital. "É dia de aniversário do grande escritor negro Lima Barreto, um homem de grande coragem que foi também um artista invisível aos seus contemporâneos."

Em "A Nova Califórnia", a população da fictícia cidade de Tubiacanga passa a se comportar de forma misteriosa e alucinada, em busca de uma fórmula para criar ouro. O conto é recheado do fino sarcasmo e da crítica mordaz do autor e, no game, os desenvolvedores buscaram reproduzir as situações hilárias e bizarras descritas na narrativa tradicional. "A Nova Califórnia não tem a menor pretensão de substituir a leitura da obra original. Ao mesmo tempo, buscamos como principal método a reconstrução do ponto de vista de uma das personagens originais sob toda a história", informou Jaderson Souza, co-criador do game, ao Drops de Jogos, no lançamento do projeto.

Com um enredo socialmente tão rico e uma jogabilidade tão cheia de intrigas, o game da dupla mais do que vale o módico valor de R$ 14,90 para sua aquisição na loja virtual Steam. O jogo conta com uma versão atual e revisada, que inclui a correção de diversos pontos de colisão, aprimoramento do Level Design e outras melhorias.

Em uma data tão incerta como o dia da "abolição" da escravidão no país, aperfeiçoar seu conhecimento sobre a nossa cutura negra, ainda que superficialmente por meio de um jogo digital, pode ser a porta de entrada para não esquecer como o Brasil ainda é mantido à base de privilégios para alguns e preconceito e o esquecimento para outros.

Para adquirir o game, basta visitar a loja Steam.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.
Clique aqui e assine nosso canal no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Cultura