Opinião: Área de Games do Festival Path pode (e, segundo o curador, vai) melhorar em 2019

Festival está no 5º ano de realização.

  • por em 19 de maio de 2018

O Path Festival está se realizando neste final de semana, dos dias 19 e 20 de maio, em São Paulo.

Sediado no elegante espaço do Instituto Tomie Otake, o festival apresenta um quantidade imensa de realizações, voltadas à inovação e criatividade. Um pequena área dessa vasta programação está ligada à linguagem dos games.

"O Path se caracteriza pelas iniciativas voltadas à inovação e criatividade em muitas frentes", informou Paulo Luis Santos, curador da parte de jogos digitais do evento, buscando explicar o pouco espaço dedicado aos jogos digitais. "Os games são também uma parte importante dessa cultura e está aumentando gradativamente a cada ano", comentou.

Segundo o curador, que é também fundador do Flux Game Studio, de São Paulo, o evento já tem cinco anos de trajetória e só recentemente os games foram incorporados à iniciativa. "Games são, por excelência, inovação e criatividade, e por isso era natural que participassem desse processo", destacou.

Embora a inclusão dos jogos digitais como cultura de empreendedorismo e mercado no evento seja uma iniciativa louvável, o destaque dado à linguagem foi, na melhor das hipóteses, singelo. Uma sala com não mais que 20m2 agregava doze estações com os games selecionados para este ano.

O espaço físico era apertado até mesmo quando lá estavam apenas os responsáveis pelos jogos (não todos) e monitores do evento. Paulo salientou, porém, a importância das palestras relacionadas aos jogos digitais. "A curadoria das palestras enfatizou o vínculo com a proposta do evento e o perfil do público participante, de modo que a gente deu preferência a temas menos técnicos e mais abrangentes", afirmou.

Nesse sentido, a diversidade de temas como arte para games, mulheres nos jogos digitais, realidade virtual e a geração gamer da atualidade buscavam alcançar uma audiência menos tecnicista e mais interessada em conhecer aspectos transversais dessa cultura, um ponto importante das intenções do pro

jeto.

O evento é gratuito e, à despeito das palestras, que exigem credenciamento prévio para participar, vale ser visitado por jogadores hardcore e quaisquer interessados no tema. Para o próximo ano, Paulo Luis promete fazer jogo duro para conquistar mais espaço para a linguagem: "Em 2019 vamos ampliar a quantidade de palestras e batalhar por mais espaço para os games", finalizou.

O evento se realiza das 9h às 19h30 no Instituto Tomie Otake e as palestras acontecem também em outros espaços culturais. Confira a programação no site do festival.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.
Clique aqui e assine nosso canal no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Cultura