Um cara no YouTube cumpriu meu sonho na internet e ensina filosofia com videogame 8 bits

Você é o tipo de pessoa que gosta de ciências humanas e da dona dos conhecimentos, a filosofia? Toparia misturar Mega Man para entender o Super-Homem de Friedrich Nietzsche e vê semelhanças entre Mario vs Donkey Kong e o conceito de absurdo do escritor franco-argelino Albert Camus? O canal Wisecrack, de Los Angeles (Estados Unidos), utiliza jogos digitais para ensinar o amor ao conhecimento. A série de vídeos chama-se 8-Bit Philosophy e eles possuem mais de 400 mil assinantes.

Foto: Reprodução/YouTube

A heroína Samus Aran, de Metroid, por exemplo, é utilizada para explicar o que é uma mulher segundo a pensadora existencialista francesa Simone de Beauvoir. O conceito de marxismo ganha um jeito lúdico e divertido através do game Super Mario Bros. Castlevania dá todo o clima sombrio da teoria racionalista de René Descartes, confrontando incertezas. E não há nada melhor do que ver o RPG Final Fantasy para entender a liberdade segundo Jean-Paul Sartre.

Eu sou estudante de filosofia na Universidade de São Paulo e achei fabulosa a ideia da Wisecrack. Você gostou? Confira os vídeos abaixo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Cultura