Conheça 10 games brasileiros de terror recém lançados ou em fase de produção avançada

Estúdios indies brasileiros estão produzindo ótimos jogos com essa temática e conquistando jogadores.

  • por em 19 de maio de 2015

A produção de bons games nacionais vem se tornando a cada dia mais consolidada no mercado, angariando receptividade positiva do público e, não raro, da crítica. De olho no crescente mercado e dispostos a oferecer jogos intrigantes, alguns estúdios e desenvolvedores independentes nacionais resolveram apostar no filão dos games de terror, gênero que costuma chamar a atenção do público e conquistar boas vendas no país.

Abaixo, o Drops de Jogos listou dez projetos brasileiros de games com a temática de terror recém lançados ou cuja produção segue avançada, para lançamento ainda este ano. Não deixa de ser um bom indicador do ânimo dos indies nacionais mesmo diante do quadro recessivo pelo qual passa o Brasil este ano. Transformar o país em uma nação de produção consolidada e com oportunidades profissionais na área de games é algo pelo qual os apreciadores da cultura de games devem lutar, apoiando estas iniciativas, divulgando-as e consumindo os jogos nacionais. Conheça essa pequena safra do terror BR:

Kriophobia
Apresentado inicialmente no evento Intel Software Day em 2013, em São Paulo, o game foi lançado oficialmente na Brasil Game Show de 2014, com enorme aceitação dos frequentadores da feira, especialmente em razão das belas imagens do jogo, que apresentam cenas com tons suaves, que contrastam com o enredo de survival horror da trama. O game, que recebeu sinal verde dos internautas no sistema Greenlight, da loja online Steam, da Valve, deverá ser lançado em episódios e o primeiro está previsto para este ano. A produção é da desenvolvedora brasiliense Fira Soft e o site do projeto conta com mais informações.

PAZ – Project ApocalipZ
Game de zumbis ambientado no país, o projeto está sendo desenvolvido com a engine Unreal 4 e apresentou imagens de alta qualidade e jogabilidade empolgante na Brasil Game Show de 2014. O trabalho está sendo realizado pelo IndiOS Studio, com apoio da publicadora TheGameWall e conquistou a aprovação do sistema Steam Greenlight, da Valve. Além de zumbis, armas e veículos, o game chama a atenção pela inclusão de um protagonista em cadeira de rodas, uma atenção sensível à inclusão social. O lançamento está previsto para outubro desse ano.

Overcast – Walden and the Werewolf
O game, lançado no primeiro semestre de 2014, também está entre os projetos brazucas que conseguiram vencer na arena do Steam Greenlight, e pode ser adquirido no próprio portal de vendas online da Valve e no serviço Desura. Produzido pelo estúdio MicroblastGames, o game apresenta um ambiente de faroeste no qual Walden, um velho caçador, se vê um dia na condição de caça de uma misteriosa criatura responsável pela destruição de uma vila e seus habitantes.

Pesadelo
Os desenvolvedoras da Skyjaz, de São Paulo, também iniciaram seu projeto como um trabalho de graduação em Jogos Digitais na FMU, em 2012. Desde então, o game de terror segue em pleno desenvolvimento e recebeu aprovação no sistema Greenlight em janeiro desse ano. A história do jogo se passa em uma estação de trem abandonada, onde o protagonista vivido pelo funcionário ALex precisa desvendar uma série de enigmas e quebra cabeças, em um ambiente soturno recheado de efeitos sonoros sinistros e uivos caninos. Uma versão gratuita do game pode ser baixada no site MediaFire.

Restless
A equipe de quatro desenvolvedores do projeto Restless segue incansável em sua missão de produzir um game de terror nos moldes dos grandes clássicos do gênero. Em Restless você conduz a campanha de Tom Medson, que procura postas do assassino de sua família. Com muitas etapas de puzzles, o game sugere que as criatura encontradas são, talvez, frutos do delírio do personagem. Ainda há tempo de apoiar a iniciativa dos criadores do jogo e dar seu sinal positivo ao projeto no site do Greenlight. O jogo tem uma versão demo disponível para download no Google Drive.

Insanidade
Insanidade é, talvez, o jogo dessa listagem que melhor traduz o espírito indie das produções nacionais. O game foi inteiramente produzido por Simperson Cruz, de Brasília, que aprendeu a modelar e programar enquanto criava o jogo. O primeiro projeto, que se apresenta como um terror psicológico inspirado em Cry of Fear, game pouco conhecido criado em 2012 pelo Team Psykskallar, insere o jogador em um sanatório abandonado, onde o atormentado protagonista sai em bisca do assassino de sua esposa. A obra de Simperson chamou a atenção de veículos internacionais de games na rede e ganhou a simpatia dos internautas. Insanidade 2 já está em produção, agora com mais refinamento e com possível suporte de uma campanha de financiamento coletivo. O primeiro episódio pode ser baixado gratuitamente nesse link.

T.E.R.R.O.R – Tropa Especial de Reconhecimento e Resgate de Objetos Radioativos
Projeto de conclusão de curso de graduação de jovens universitários no curso de Design de Games da Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo. No jogo de de Terror/Suspense em primeira pessoa, o jogador assume o papel de um soldado com a missão de resgatar uma pedra radioativa na abandonada usina de Chernobyl. O projeto, segundo informações da comunidade do grupo no Facebook, está temporariamente fora de produção. A equipe, que agora se intitula REDBEARd, afirma no mesmo canal que está se dedicando a outras realizações, embora não voltadas ao tema ou gênero desse jogo. Há um preview do jogo disponível para download no site MediaFire.

Damned
Na proposta deste game, que iniciou seus trabalhos há cerca de dois anos, o jogador pode seguir a jornada na pele da vítima aterrorizada ou da criatura tenebrosa que varre a mansão assombrada que ambienta a trama. Os criadores do estúdio 9Heads resolveram inovar não apenas na identidade a ser escolhida pelo jogador no game, mas também na possibilidade de um modo multiplayer para até 4 jogadores simultâneos e na fragilidade dos personagens humanos, que não contam com armas para combater os monstros, apenas uma lanterna que lhes permite orientar-se pelo espaço virtual da mansão. O jogo também foi aprovado no Steam.

Colina 1.5
Produzido pela equipe indie da Samurai Games, de Ourinho, no interior de São Paulo, o projeto surgiu como patch da proposta anterior e ganhou solidez e conteúdo, gerando um novo produto, que teve ótima aceitação. O projeto foi lançado no Desura em março passado e recebeu o sinal verde dos jogadores no Steam Greenlight. O melhor de tudo? O jogo está disponível gratuitamente no Desura. Basta baixar e jogar.

Urban Legends
Na história do game, o jornalista P. J.  se vê temporariamente preso em um hospital abandonado junto à misteriosa lenda urbana Jeff the Killer. Sua unica opção é se esconder e tentar sobreviver nessa longa jornada, enquanto descobre o horror oculto no hospital e do seu passado sombrio. O game, produzido com a tecnologia Unreal engine pelo estúdio indie Machine Bear, também foi contemplado com a aprovação da comunidade no Greenlight e pode ser adquirido na loja Steam, da Valve.

Via: Play'n'Biz

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indie