Desenvolvedora Mobits explica como é a cena de games do Rio de Janeiro

A Mobits é uma empresa sediada no Rio de Janeiro e é criadora do Rio Squad, jogo com os policiais do BOPE. Eles trabalham com aplicativos em geral além de videogames. Atualmente a empresa tem em seu portfólio clientes como Globo.com, G1, SAMU e UFRJ. Nosso site parceiro Geração Gamer entrevistou a diretora Hildi Medeiros, que coordena a equipe responsável pelos programas mobile e nos contou o atual panorama da empresa.

Foto: Divulgação/Mobits

Qual é a atual situação da Mobits no mercado?

A Mobits trabalha com dois seguimentos: Desenvolvimento de projetos sob demanda para médias e grandes empresas, como SportTV, Spoleto, Koni, ParPerfeito e Módulo GRC, e criação de produtos próprios. Na área de produtos temos aplicativos voltados ao público em geral, como Cine Mobits, um guia de programação de cinemas de todo o Brasil, e os jogos. E temos soluções corporativas, como o Mobits Plaza que é direcionado aos shoppings.

O Mobits Plaza permite que qualquer shopping pode ter seu próprio aplicativo móvel, além de ser personalizado de acordo com a identidade visual do shopping e funcionalidades para lojas, promoções, notícias, mapas e estacionamento. É um exemplo fora da área de games.

Como vocês avaliam a cena nacional de games no Rio de Janeiro? E como um todo?

O cenário de desenvolvimento de games no Brasil ainda é tímido, mas está em franco crescimento. Esse crescimento é visível principalmente nos eventos nacionais de games que contam cada vez mais com estúdios independentes e entusiastas. No Rio de Janeiro ainda existem poucas iniciativas se compararmos com São Paulo e os estados da região sul. Apesar do crescimento em quantidade e qualidade, ainda não temos um estúdio ou jogo nacional que consiga relevância na mídia menos especializada como os jogos que são produzidos no exterior.

E a criação do Mobits Button Soccer? Vocês fizeram por que vocês gostam de futebol de botão?

O Mobits Button Soccer foi criado em 2009. A ideia do game veio do gosto do brasileiro por futebol, e o jogo de botão traz um momento de nostalgia que relembra  a infância. São momentos quando éramos crianças e jogávamos com nossos pais. Quando foi lançado, o jogo foi um grande sucesso chegando a atingir o top 3 de downloads pagos da App Store brasileira. Hoje ele conta com mais de 20 mil downloads e possui versões para iPhone e iPad.

Qual é ideia por trás de The Lost Puzzles? Por que vocês decidiram usar a temática do Egito Antigo?

The Lost Puzzles surgiu através de uma parceria com Paulo Bouhid, que idealizou os puzzles existentes no jogo. O uso da temática de Egito Antigo surgiu pelo ar misterioso. Acreditamos que seria interessante este tema.

Qual é a ideia de The Hungry Pets?

The Hungry Pets foi inspirado no jogo Labirinto da Grow. Nós quisemos testar a ideia de usar o iPad para o jogo de tabuleiro e aliar a um jogo de estratégia que fosse atraente para todas as idades.

Via Geração Gamer

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indie