Game indie brasileiro de corrida futurista chega a Steam e Collective da Square Enix, inaugurando o gênero ‘Action Racing’

Jogo cheio de implementações exige mais do que habilidade ao volante para vencer as corridas.

  • por em 30 de abril de 2015

Não faltam ótimos projetos de games de corrida para consoles, PCs e plataformas móveis, mas TurboLink, do recém criado estúdio independente Division Five, de Brasília, exige mais do que habilidade ao volante para vencer as corridas. O game inaugura o gênero 'Action Racing', no qual será necessário utilizar de todos os meios disponiveis para chegar a vitória como administrar os recursos disponíveis, atrapalhar oponentes e criar estratégias na pista, em uma emocionante corrida multiplayer. 

O Drops de Jogos conversou com John Rosa, game designer do projeto no estúdio indie. Mais do que as imagens que nada devem aos jogos internacionais, TurboLink é, como afirma o desenvolvedor, "um jogo multiplayer divertido e frenético".

"Procuramos trazer o frenesi para o jogo através da primeira feature que implementamos, que foi a habilidade de 'hackear' dispositivos na pista, como portas, teleportes, pontes etc. Isso permitiu que os jogadores começassem a decidir suas posições baseados em estratégia e no controle dos outros jogadores, além da habilidade de direção", afirmou, explicando que o jogo evoluiu continuamente ao longo de testes e coleta de feedbacks com os jogadores. "Os 'itens coletaveis' vieram como um grande adendo, que finalmente deu a 'cara' do jogo, sua temática. [Depois de algum tempo] finalmente começamos a jogar sem sentir o tempo passar", comentou animado.

O jogo apresenta vários recursos como um total de vinte carros diferentes com habilidades únicas, sete torneios temáticos, modo multiplayer local para até quatro jogadores, modo história e outros desafios. 
 
"TurboLink é um jogo de corrida brasileiro que traz a nostagida dos jogos dos anos 90 em graficos impressionantes", avalia, imodesto, o criador. "Você deverá usar de todos os meios disponiveis, como por exemplo, encontrar os melhores atalhos, ferrar com seus oponentes e usar da melhor maneira os itens disponiveis para vencer. Somado ao multiplayer e à habilidade especial de cada carro, o jogo se torna uma competição intensa pelo pódio".

O projeto encontra-se no momento em busca do 'sinal verde' dos jogadores no sistema Greenlight, da Valve, e também do apoio popular no Collective, da Square Enix, sistema similar ao Kickstarter, para a escolha de projetos que receberão financiamento direto da desenvolvedora japonesa. "No Coletive, o jogo passa por 3 fases: Feedback, CrowdFunding e Fase de Distribuição. Atualmente, estamos na fase de feedback. Se tivermos votos suficientes, recebemos o selo de aprovação do Collective e podemos contar com a ajuda da SquareEnix na nossa próxima etapa, no Kickstarter", esclarece o programador.

Para ver o game em ação, acesse o canal de vídeo da Division Five no YouTube, através desse link.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indie