Opinião: Games políticos explodem no Brasil, revelando insatisfação dos eleitores e desenvolvedores

Os jogos lançados abrangem projetos bem elaborados e criações indies que aproveitam o momento político e servem como entrada dos iniciantes na produção de games.

  • por em 15 de abril de 2016
Imagem: Vale Tudo, game da empresa Lizards Games

A aproximação dos games com a política não é fato novo e tem servido como termômetro das opiniões dos eleitores. Renato Degiovani, colaborador do Drops de Jogos, já informou que seu game do Mensalão, criado em 2005, foi o jogo de melhor retorno financeiro produzido pela Tilt, o que dá uma indicação da pecepção política do público gamer.

Com as constantes polêmicas da política nacional, desde as manifestações públicas de 2013, o número de projetos de games que levantam bandeiras pró e contra o governo, bem como outras situações ligadas ao momento político no país, multiplicaram-se, mostrando que também nos games a cultura das manifestações tem ganho proporções e adeptos.

Veja abaixo alguns (não todos) os games já produzidos e disponíveis na rede para baixar e jogar em computadores e dispositivos móveis. Muitos destes projetos não são obras com grande acabamento, mas são a porta de entrada de jopvens independentes na produção de games e demonstram o nível de atenção da juventude com os dramas do país.

No ano passado, os jovens do Blog Nerdeek, de Sorocaba, angariaram 300 mil downloads em poucos dias com o lançamento do game "Senhora, volta aqui!". Vale conhecer a história dos jovens e curtir o game.

Entre os profissionais de games que já se aventuraram com projetos voltados à política nacional, José Lucio “SLotman”, da Icon Games, se destaca com a produção de Mensalão: Angry STF! e, mais recentemente, Jarareco, sátira à imagem de Lula da Silva. A Icon Games conta com longa história no desenvolvimento de jogos digitais, incluindo sucessos como o jogo Bola de Gude.

O desenvolvedor indie Guilherme Franco, também colocou seu protesto em forma de game nas lojas virtuais com o jogo Corre Companheiro.

Uma joint dos indies Black Hole Studio e Studio Nebulosa decidiu usar seus talentos a favor do governo, ajudando Dilma a escapar do Impeachment, com o projeto Super Impeachment Rampage.

O game Operação Lava a Jato, do CTRLabs, solicita ao jogador que ajude "nossos vilões a se safar da justiça com suas falcatruas, pulando e fugindo da policia e de tudo que aparecer pela frente". O game está disponível na loja Google Play.

Em Lava Jato Wars, da estúdio Gamenoide, também disponível na loja Google Play, o jogador é convidado a "atirar algemas para prender os inimigos mais terríveis ajudando o Brasil à ser um País Melhor".

Comm Operação TripleX, os indies do estúdio Number 9 lançaram um runner clássico em que o objetivo é perseguir o Lula com o Japonês da Federal. O adventure pode ser baixado aqui

Presidenta, do estúdio Saboutit, exibe a caricatura de Dilma com armadura a capa de heróina, percorrendo um cenário em game do gênero plataforma, resgatando itens e recompensas pelo caminho. Para baixar, basta clicar nesse link.

Os desenvolvedores do The Boss Game Studio, produziram Petrulha Can't Escape: Rio, que exige habilidade do jogador para desviar dos problemas do país. O jogo está disponível para o sistema Android.

Senhora Volta Aqui ! [Dilma] coloca o presidente em situação similar à funcionária da assembleia, em um runner de obstáculos em que é preciso fugir da repórter. O jogo do C R Game Studio está disponível também na loja do Google.

A Lizards Games também produziu dois games voltados ao tema, com o lançamento de Vale Tudo – Cunha contra Dilma e Angry Brasil, paródia de Angry Birds com Delcídio Amaral e Sergio Moro contra Lula e Dilma. 

Muitas outras criações seguem em produção, incluindo Hue Defense, projeto em estágio beta, em desenvolvimento pelo Brave Wolf Studio (veja o vídeo abaixo), e a crítica dos criadores de jogos em forma de humor não deve cessar no curto prazo. Para além da qualidade dos games realizados e oferecidos ao público, fica claro que a democracia nacional abre espaço para manifestações também no campo digital.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indie