Pixel Vision, um Gameboy multiplataforma para colecionadores (que você vai querer!)

Criador de badulaques retrô, Love Hulten utiliza tecnologia de Raspberry Pi na construção do gadget.

  • por em 24 de janeiro de 2016

Um fã dos consoles das primeiras gerações e computadores antigos está realizando o sonho dos saudosistas dos games com muita elegância. O artista e designer suéco Love Hulten, responsável pela reprodução artesanal de vários aparelhos tecnológicos, está lançando o Pixel Vision, portátil baseado no Gameboy da Nintendo. Trata-se de "um emulador de bolso para o jogador dedicado, feito à mão, com nogueira maciça. Uma jóia de jogos verdade", diz o texto de apresentação do projeto no Kickstarter, onde o aparelhinho foi fomentado por 211 investidores, que levantaram quase 700 mil Coroas Suécas, algo em torno de US$ 80 mil.

O elegante case de madeira do produto abriga um Raspberry Pi A+ rodando o sistema RetroArch, um emulador multiplataforma open source, criado pelo Libretro, um grupo de desenvolvimento de APIs (Interfaces de Programação de Aplicações) para rodar games em quaisquer dispositivos.

O hardware conta com um chip DAC (um conversor de digital para analógico) feito sob medida para o projeto, uma memória flash de 8GB para armazenamento dos jogos e uma tela LCD de 3,5". O criador produziu ainda um software que adiciona distorções à imagem de saída com um soft shader, cujo resultado visual imita os tradicionais monitores CRT.

O aparelhinho roda games de Atari VCS 2600, Atari 5200, Atari 7800, Game Boy, Game Boy Color, NES, SNES, Sega Master System, Intellivision, Sega Genesis, Game Boy Advance e do computador Atari 800.

Por enquanto, apenas os financiadores do projeto receberam o protótipo, lançado no final de dezembro passado. Resta aguardar para ver se não investidores do projeto terão a chance de adquirir essa exclusividade.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indie