Universidade Federal de São Carlos lança jogo Kawã na Terra dos Indígenas Maraguá para alfabetização

Games de temática indígena

Universidade Federal de São Carlos lança jogo Kawã na Terra dos Indígenas Maraguá para alfabetização

Universidade Federal de São Carlos lança jogo Kawã na Terra dos Indígenas Maraguá para alfabetização. Foto: Reprodução

Do site da Fapesp com informações da Repórter Maceió. O Laboratório de Pesquisa Linguagens em Tradução (Leetra), da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), acaba de fazer o lançamento de um novo jogo digital intitulado Kawã na Terra dos Indígenas Maraguá. O objetivo do jogo é subsidiar práticas de alfabetização e letramento interdisciplinares, sendo indicado para alunos e professores de escolas de educação infantil e ensino fundamental I. De acordo com a pesquisadora Maria Silvia Cintra Martins, que lidera o laboratório, o jogo é uma continuação de lançamentos anteriores, como Jeriguigui e o Jaguar na Terra dos Bororos.

O projeto, apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), tem o intuito de promover a pesquisa e o estudo de línguas e literaturas indígenas, além do letramento e comunicação interculturais. A escolha das temáticas indígena e ambiental foi baseada no interesse das crianças por esses assuntos, além de atender ao previsto na Lei 11.648/08, que demanda o trabalho com as culturas indígenas e afro-brasileiras. A pesquisadora destacou que a falta de material para trabalhar com essas temáticas era uma queixa recorrente entre os professores, o que levou à ideia de usar jogos digitais como suporte pedagógico.

Maria Silvia explicou que o jogo visa não apenas entreter, mas também incentivar a busca por informações adicionais, estimulando a pesquisa online por parte das crianças. A interdisciplinaridade é um dos pontos cruciais, mesclando questões pertinentes a áreas do conhecimento como ciências, história e geografia. Ela ressaltou que o jogo digital Kawã na Terra dos Indígenas Maraguá está alinhado com o currículo escolar e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), integrando-se aos conteúdos previstos.

O jogo apresenta elementos culturais típicos da cultura tradicional dos Maraguá, bem como elementos das histórias de assombração ligadas a esses indígenas amazônicos. Segundo a pesquisadora, a ideia surgiu da busca por uma história indígena com uma criança como protagonista, culminando na descoberta do livro Aventuras do Menino Kawã, do escritor maraguá Elias Yaguakãg. A partir disso, a pesquisadora iniciou uma pesquisa bibliográfica aprofundada sobre o povo maraguá e a consulta a obras de escritores indígenas da região.

O jogo digital Kawã na Terra dos Indígenas Maraguá já está disponível no site do Leetra, da UFSCar, e tem o objetivo de contribuir para a promoção de práticas pedagógicas mais inclusivas e interculturais. Maria Silvia destacou que o projeto está aberto para parcerias com secretarias de Educação e que já está sendo introduzido em uma escola estadual com apoio de uma professora parceira interessada em temas indígenas. Ela reforçou que o jogo proporciona um ambiente educativo e divertido, alinhado com as demandas pedagógicas atuais.

x.x.x.x.x.

No site do laboratório Leetra, da Ufscar, não encontramos somente este game, mas também Jeriguigui e o Jaguar na Terra dos Bororos, além de A Caça ao Tigre de Bengala. Você pode jogar tudo de graça aqui.

LEIA MAIS

1 – Opinião: DJ lembra que Batman Arkham é a base de Spider-Man 2 e fala do sucesso de jogos de super-herois

2 – Bem Feito é a Lavender Town creepypasta indie brasileira. Por Pedro Zambarda

Universidade Federal de São Carlos lança jogo Kawã na Terra dos Indígenas Maraguá para alfabetização

Universidade Federal de São Carlos lança jogo Kawã na Terra dos Indígenas Maraguá para alfabetização. Foto: Reprodução

LEIA MAIS NO DROPS DE JOGOS

Veja os vídeos da semana acima.

Conheça mais sobre o trabalho do Drops de Jogos acima.

Veja mais sobre a Geek Conteúdo, a produtora da Rádio Geek, parceira do Drops de Jogos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments