Ex-diretor do Tomb Raider original comenta qual é seu jogo do ano em 2015

No último sábado (25), a reportagem do Drops de Jogos encontrou o ex-diretor de marketing da Eidos na criação do primeiro Tomb Raider (1996) e atual diretor-executivo da Video Game Bar Association, Joseph Olin. Conversamos com o empresário no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre, logo após o fim da Campus Party Recife. Olin foi um dos palestrantes do evento e bateu papo conosco por três horas.

Foto: Divulgação/Campus Party Recife

Conversamos sobre a origem dos jogos lúdicos no Egito Antigo, sua experiência com Tomb Raider e a criação de Lara Croft, além da estrutura ruim dos aeroportos brasileiros, sobretudo em São Paulo e no Rio de Janeiro. Joseph Olin inclusive se queixou da falta de estrutura de wi-fi nestes locais enquanto comia um lanche no Bob's com o autor do texto.

Resolvemos fazer três perguntas para ele sobre os games lançados em 2015. Confira as respostas.

Joseph, na sua opinião, qual é o melhor jogo deste ano?

Pelo que vi na E3, e eu já fui em todas as edições da feira exceto neste ano – pois estou trabalhando em Medellín -, acredito que o game de 2015 será Fallout 4. Estou espantado com a grande capacidade da Bethesda e gostei da rapidez que eles entregarão este produto. Acredito que será um game caprichado e que surpreenderá todos os gamers quando chegar em novembro deste ano. E é um jogo muito divertido!

Mas e The Witcher III: Wild Hunt?

Este jogo eu gostei, mas achei as side quests muito repetitivas e o game grande demais. As animações são sensacionais, mas a CD Projekt Red investiu milhões em CGs. Ou seja, isso era algo esperado. O que eu gostaria era de mais gameplays diferentes para um jogo de mundo aberto deste naipe. Pra mim ficou faltando isso.

E Metal Gear Solid V: The Phantom Pain? Tem chance de ser o jogo do ano?

Não tenho certeza e acho que preciso jogá-lo para tirar mais conclusões. No entanto, fico em dúvida sobre o quanto Hideo Kojima participou deste último título da Konami. Será que está realmente bom? Como vai ser o futuro depois deste Metal Gear? A quantidade de dúvidas sobre esse jogo me faz desconfiar um pouco sobre a real qualidade dele.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indústria