Jogadores de Pokémon GO na Bósnia recebem alerta para evitar campos minados da guerra de 1990

Segundo estimativas, aproximadamente 120 mil minas terrestres permanecem ocultas na Bósnia.

  • por em 20 de julho de 2016
Imagem: The Guardian

O Posavina bez mina, centro responsável pela recuperação de minas terrestres lançadas em solo bósnio durante a guerra com a região erzegovina, entre 1992 a 1995, veio a público para alertar os jogadores de Pokémon GO sobre os perigos de aventurar-se por terrenos que podem conter explosivos ocultos.

Cerca de 600 pessoas foram mortas em acidentes com minas na Bósnia desde o fim da guerra e muitos dos jogadores do game de realidade aumentada são jovens demais para se lembrar dos horrores da guerra e seus potenciais perigos ainda latentes.

Segundo estimativas, aproximadamente 120 mil artefatos explosivos em forma de minas terrestres permanecem desconhecidos e os incidentes com os jogadores passam a se tornar uma ameaça real.

"Recebemos informações de que alguns usuários do app Pokémon Go na Bósnia estavam indo para lugares que apresentam risco com as minas", afirmou um representante da instituição, segundo informações disponíveis na rede social Facebook. O Posavina bez mina indica que as demarcações territoriais que indicam possibilidade de perigo sejam respeitadas pelos jogadores.

Acompanhe o Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.

Via BBC News

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indústria