Last of Us 2 é adiado indefinidamente por coronavírus

Um dos principais lançamentos de 2020 não tem mais data para sair

Ellie em Last of Us II. Foto: Divulgação

Sony anunciou que The Last of Us Part II e Iron Man VR foram adiados indefinidamente devido à pandemia do coronavírus.

Jogo do Homem de Ferro seria lançado em 15 de maio, e a sequência de The Last of Us em 28 de maio. A Naughty Dog, produtora responsável por The Last of Us II, enviou seu próprio comunicado lamentando as circunstâncias.

“Como vocês provavelmente acabaram de ver, o lançamento de The Last of Us Part II foi adiado. Temos certeza que essa notícia é tão desapontadora para vocês quanto para nós. Gostaríamos de falar com todos em nossa comunidade para dar um pouco mais de informações.”

“A boa notícia é que estamos quase acabando com o desenvolvimento de The Last of Us Part II. Estamos no meio de corrigir nossos bugs finais.”

“Porém, mesmo que nós finalizemos o jogo, encaramos a realidade de que devido a logística além de nosso controle, não poderíamos lançar The Last of Us Part II de forma satisfatória para nós. Queremos garantir que todos possam jogar o jogo mais ou menos ao mesmo tempo, garantindo que estejamos fazendo todo o possível para preservar a melhor experiência para todos. Isso significa adiar o jogo até uma época em que possamos resolver os problemas de logística.”

“Ficamos tristes quanto a esta decisão mas entendemos que é o melhor e mais justo para todos os nossos jogadores. Esperamos que este não seja um longo atraso e vamos atualizar vocês assim que tivermos novas informações para compartilhar.”

“Desejamos a todos vocês, suas famílias e amigos a melhor saúde. Obrigado por serem fãs incríveis e seu apoio contínuo.”

“Fiquem em segurança!”, diz a empresa.

“Queríamos poder ter previsto a quantidade de trabalho que ainda é necessário, mas o tamanho e escopo do jogo levaram a melhor. Odiamos ter que desapontar nossos fãs, e por isso, pedimos desculpas”, declarou na época o diretor do jogo, Neil Druckmann.

Vimos no The Enemy.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.