Opinião: The Legend of Zelda merece ser o jogo mais mencionado nas redes sociais durante a E3

Um trailer tocante, um mundo gigante e um herói conhecido customizável. Estes três fatores conseguem resumir o que foi o trailer de The Legend of Zelda: Breath of the Wild. Foi um game que cativou mesmo com uma apresentação chata de jogatina do Treehouse da Nintendo.

Foto: Divulgação

O site Brandwatch fez a medição de menções da E3 no Facebook e no Twitter. Zelda disparado foi o game mais mencionado, com cerca de 100 mil falas nas redes sociais. Logo atrás vem Battlefield 1, com 60 mil, e o novo God of War, com cerca de 40 mil.

Já as melhores conferências tiveram um resultado diferente. A melhor foi a Microsoft, com 29% das menções, seguida por Sony (19%), Ubisoft (17%), EA (13%), Nintendo (12%), Bethesda (8%) e PC Gaming Show (2%).

As estatísticas provam que, sim, Project Scorpio, Xbox One S e as novidades da Live foram alguns dos assuntos mais debatidos nas redes. A questão toda é que Phil Spencer e a Microsoft, ao anunciar uma integração maior entre o console e o sistema Windows 10, fora a realidade virtual do Oculus, deram um xeque-mate preocupante na Sony, seu principal concorrente.

A criadora do PlayStation investiu pesado em jogos, enquanto a Nintendo chamou atenção justamente pelo hype de Zelda anunciado dois anos antes, em 2014. Ubisoft surpreendeu com títulos de qualidade, enquanto EA e Bethesda ficaram na mesmice e na segurança de seus nomes.

Zelda mereceu ser o jogo mais comentado da E3, só que a Microsoft como empresa ganhou mais destaque na maior feira de games.

Nesta quinta-feira (16), a E3 fechou as portas. O que se pode concluir, depois dos belos ambientes percorridos por LInk, é que as palestras, trailers e lançamentos anteciparam o fim da oitava geração dos consoles. Justamente no maior momento de sua maturidade.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indústria