Mesmo sem trabalhar em Metal Gear Solid Delta, Kojima relembra antigos games

  • por em 12 de junho de 2023

Old Solid Snake confronta Ocelot em Metal Gear Solid 4 - Imagem: Pixel Hunted

Hideo Kojima, diretor e produtor de games, famoso por obras como Death Stranding e jogos da franquia Metal Gear Solid, trouxe em sua conta de Twitter algumas reflexões sobre o avanço tecnológico através do tempo e os desdobramentos sociais dele resultante. As declarações surgem quase como um desabafo diante da escalada bélica do mundo.

“(Em Metal Gear Solid 4) o Foxdie (um retrovírus desenvolvido para o Pentágono), criado para matar, se transforma em uma arma que elimina o mundo no útero de Snake. O homem que salvou o mundo se torna uma ameaça para o mundo no final”, comenta em uma das postagens.

“Quinze anos atrás, a ‘economia de guerra (revolução)’ que resultou em PMCs (empresas privadas de caráter militar), drones, procedimentos operacionais e lavagem de armas (weapon washing, no original) em MGS4 eram ficção científica. Como devemos nos sentir sobre o atual campo de batalha onde PMCs, drones e armas inteligentes vagueam?”, se pergunta o desenvolvedor.

Em um terceiro tuíte, Kojima rememora que, ao longo da saga, a batalha final com o chefe é sempre travada em um ambiente elevado. “O MGS1 acontece sobre o REX (um enorme armamento robótico), o (combate de) MGS2 se desenrola no telhado do Federal Hall e MGS4 está no andar superior (no topo de uma das edificações do jogo). Isso com Hitchcock em mente”, explica o diretor, evidenciando suas referências.

Seguem, abaixo, as três postagens originais (em japonês).

Imagem: Pixel Hunted

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments