Mimimidias discute Nintendo e a pirataria

Sobre pirataria e emulação

Mimidias discute Nintendo e a pirataria. Foto: Reprodução/YouTube

O canal Mimimidias fez um excelente vídeo discutindo como a Nintendo processa para proteger suas propriedades intelectuais e casos de pirataria.

Confira a descrição e veja o vídeo:

“A Nintendo e a pirataria têm uma longa história – a empresa já há anos é famosa por processar sites de emuladores e roms, ir atrás de programadores que fazem fan games, tentar tirar do mercado periféricos para seus consoles… Mas será que a relação que a Nintendo tem com a sua propriedade intelectual em relação à pirataria é justificável?

E será que o problema é só a Nintendo? Vamos dar uma olhada na história da propriedade intelectual e tentar desnudar o que está por trás das políticas de patente, dos processos por pirataria e dos discursos que tentam convencer a gente de que pirataria é roubo.

Nesse vídeo, vamos partir do exemplo da Nintendo para olhar para a indústria dos games em geral, e da indústria dos games para olhar para a indústria do software, e da indústria do software para tentar entender por que a propriedade intelectual foi inventada, tudo isso para oferecer uma tese: que pirataria não é roubo.

Roubo, mesmo, é a propriedade intelectual”.

LEIA MAIS – Filho de catador de latinhas emociona jogador em partida de Free Fire

Mantendo a sanidade mental em tempos de pandemia. Por Thais Chioqueti, psicóloga

Opinião – Sim, Hideo Kojima é um desenvolvedor de jogos de esquerda. Por Pedro Zambarda

Veja o vídeo da semana acima.

Conheça mais sobre o trabalho do Drops de Jogos acima.

Veja mais sobre a Geek Conteúdo, a produtora da Rádio Geek, parceira do Drops de Jogos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.