Opinião: The Game Awards 2016 não teve mulheres premiadas e representatividade falta nos jogos

No dia 1º de dezembro ocorreu o The Game Awards (TGA) 2016, maior premiação no setor de games. Overwatch foi o grande vencedor, junto com grandes jogos como Pokémon GO no segmento mobile.

Foto: Divulgação

Porém, apesar do discurso de vitória de Overwatch ser baseado na diversidade, nenhuma mulher foi receber troféu por seu reconhecimento do seu trabalho. A questão foi levantada por nossa repórter, Daniela Rigon.

Eis o pequeno texto dela sobre este assunto, publicado com sua autorização.

Todos os amantes de games se uniram ontem de noite pra celebrar nossos queridos joguinhos e seus feitores no The Game Awards. Porém, como sou "chata", gostaria de pedir atenção alguns fatos:

  • Nenhuma mulher subiu ao palco para receber um prêmio. A Camis ao lado do Coldzera (melhor jogador de eSports) pra ser intérprete não vale. É quase 100% de certeza;
  • As únicas mulheres do evento foram apresentadoras e, se não me engano, uma moça de Warframe;
  • Todos os indicados para "trending gamer" eram homens; 
  • Apenas uma mulher foi indicada diretamente. A dubladora de Uncharted; 
  • Todos os números musicais do evento foram performados por homens. 

E aí, já tinha reparado nisso?

Retomo aqui: Eu estava assistindo a mesma premiação que a Dani e não tinha reparado. É importante brigar contra o machismo da indústria que tem as mulheres como mais da metade do seu público em diferentes regiões no mundo, incluindo EUA e Brasil.

Acompanhe Drops de Jogos no Facebook e no Twitter.
Clique aqui e assine nosso canal no YouTube 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Indústria