Conheça o livro Marx no fliperama, sobre “games e luta de classes”

Obra de 2020

"Marx no fliperama: videogames e luta de classes". Foto: Divulgação

Lançado pela editora Autonomia Literária em 2020, o livro “Marx no fliperama: videogames e luta de classes” chamou atenção por abordar questões de desigualdade social e da esquerda no universo dos jogos eletrônicos.

Confira uma sinopse da obra:

“Em Marx no fliperama, o aclamado pesquisador Jamie Woodcock investiga a realidade e a luta de classes dentro da indústria de jogos. Em uma jornada que vai apelar para jogadores hardcore, céticos digitais e curiosos por joystick, Woodcock desvenda as vastas redes de artistas, desenvolvedores de software e trabalhadores de fábrica e logística cujo trabalho visível e invisível flui para os produtos que consumimos em uma escala gigantesca. Ao longo do caminho, ele analisa o papel cada vez mais importante que a indústria de jogos desempenha no capitalismo contemporâneo e as transformações mais amplas do trabalho, da cultura e da economia que ela incorpora.

Sobre o autor:

Jamie Woodcock é um sociólogo do trabalho, com foco no trabalho digital, na gig economy e na resistência. Atualmente professor na Open University e autor do premiado Working the Phones (2016). Ele faz parte do conselho editorial do Historical Materialism e é editor do Notes from Below, um jornal online dos trabalhadores”.

LEIA MAIS – Drops de Jogos discute como falar de games e política

“Metal Gear mistura guerra e narrativa surreal”, disse fã que tem braço biônico inspirado em Big Boss

Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 com Charlie Brown Jr, uma resenha

Death Stranding, a resenha em tempos de coronavírus. Por Pedro Zambarda

Conheça o projeto Indie BR em 5

Conheça mais sobre o trabalho do Drops de Jogos acima.

Veja mais sobre a Geek Conteúdo, a produtora da Rádio Geek, parceira do Drops de Jogos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.