Depois de 20 anos, autodeclarado paranormal tira processo por cards de Kadabra

Processo em torno da carta do Pokémon

Uri Geller e o Kadabra. Foto: Reprodução/Nintendo Enthusiast

Durante os anos 2000, Uri Geller, que ficou famoso na década de 1970 por “dobrar talheres com a força da mente”, abriu um processo contra a Nintendo por causa dos cards de Pokémon do Kadabra.

Geller alegou que a empresa se apropriou de sua imagem sem autorização, uma vez que sua marca registrada é dobrar colheres e o nome do personagem em japonês é “Yungeller”. Duas décadas depois, ele pediu desculpas e até retirou o banimento gerado pelo processo, permitindo que a Nintendo volte a fabricar cartas do Pokémon. No Twitter, ele ele afirmou que está arrependido e que percebe o quanto era importante a imagem de Kadabra para as crianças:

“Eu sinto muito pelo que fiz há 20 anos. Crianças e adultos, estou retirando a proibição. Agora depende da Nintendo para trazer a carta de Kadabra de volta. Provavelmente será uma das cartas mais raras! Muita energia e amor a todos! Não percebia que era tão importante retirar a proibição de Yungeller/Kadabra, especialmente para todas as crianças ao redor do mundo! Eu sinto muito, mas podemos aprender mais com erros do que com acertos”.

Questionada pelo site Polygon, a Nintendo alegou que “não tem nada para compartilhar no momento” sobre o caso. Uri Geller se autoproclamava um paranormal, com poderes psíquicos e sobrenaturais. O ilusionista James Randi provou que dobrar talheres eram apenas truques. Além disso, Randi abriu uma fundação que oferecia um milhão de dólares para quem provasse que qualquer poder sobrenatural existisse. Randi, que morreu no dia 20 de outubro de 2020, aos 92 anos, dedicou sua vida ao ilusionismo e a desmascarar possíveis charlatões.

O trabalho de James Randi pode ser visto no documentário An Honest Liar Official (2015). Em 2010, Randi fez uma palestra na qual falou um pouco sobre sua vida e você pode conferir aqui,, legendado em português.

Vimos no IGN Brasil.

LEIA MAIS – Drops de Jogos discute como falar de games e política

“Metal Gear mistura guerra e narrativa surreal”, disse fã que tem braço biônico inspirado em Big Boss

Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 com Charlie Brown Jr, uma resenha

Death Stranding, a resenha em tempos de coronavírus. Por Pedro Zambarda

Conheça o projeto Indie BR em 5

Conheça mais sobre o trabalho do Drops de Jogos acima.

Veja mais sobre a Geek Conteúdo, a produtora da Rádio Geek, parceira do Drops de Jogos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.