Dirigente de eSports é afastado ao falar de “benefícios” da ditadura militar

Mensagem viralizou no começo do mês

Dirigente de eSports é afastado ao falar de "benefícios" de ditadura militar. Foto: Reprodução/Twitter

Um dos dirigentes da Vorax, conhecido como Toti, fez um tuíte que viralizou no final de março (e no começo de abril).

Em resposta a uma publicação da Marina Leite, sua sócia da mesma organização de eSports, o empresário comentou sobre ter parado para “analisar os benefícios possíveis do Exército tomar o poder novamente no Brasil”.

Após o comentário, a Vorax anunciou o desligamento de Toti do cargo de diretor. No entanto, Marina esclareceu que ele continua no grupo de investidores, mas sem participar das funções operacionais. A publicação da Marina era justamente repudiando o golpe militar de 1964, que completou 57 anos.

“57 anos do Golpe militar, mas o Brasil é obrigado a ouvir que o regime deve ser ‘compreendido’ e ‘celebrado’. Não, Ministro. Deve ser lembrado, estudado, conhecido e repudiado”.

Em resposta, Toti escreveu a seguinte publicação: “Nunca pensei que fosse parar para analisar os benefícios possíveis do Exército tomar o poder novamente no Brasil… Hoje estou pensando nisso. Fechar a Globo, botar o STF para fora, arrancar políticos bandidos do congresso, escola com regras para o povo, PT exilado!”.

O comentário foi repudiado pela própria Marina, que respondeu em tom de ironia “Acho legal que você sempre me faz ter uma nova perspectiva das coisas. Por exemplo, achei eu não dava para ter mais vergonha de tu no twitter. Me enganei kkkk”. Outros membros da Vorax como o treinador Galfi, da equipe Academy, e Kalec, técnico do time principal, também se manifestaram contra o comentário de Toti. “Toti ficou biruta”, comentou Galfi em resposta. “Pensar pode tudo, Toti! Também sou a favor do pensamento livre. Você sempre precisa analisar um pensamento para concluir que ele é horrível. Mas pensar é diferente de tweetar haha”, respondeu Kalec em um dos tuítes de Toti.

Pouco tempo após sua resposta ter viralizado nas redes sociais, Toti publicou um pedido de desculpas e disse que a Marina, sua sócia, o “comeu vivo” pelo que ele havia comentado. “Falei com a Marina e ela me comeu o vivo pq eu escrevi um texto que não é aquilo que se deve postar, ate pq não penso daquela forma. Ok, ela tem razão. Eu sou péssimo para escrever no twitter e gera má interpretação. Desculpem, errei.”, publicou em seu Twitter. O tuíte de Marina veio justamente em crítica aos comentários de Braga Netto, o novo Ministro da Defesa. Na terça-feira, ele disse que pé preciso celebrar o golpe de Estado de 1964, pois foi um movimento que permitiu “pacificar o país”, que naquela ocasião enfrentava “uma ameaça real para a paz e a democracia”. Você pode ler a Ordem do Dia Alusiva ao 31 de março de 1964 aqui, que foi comemorado por setores do governo Bolsonaro.

Vimos no MaiseSports.

LEIA MAIS – Conheça 17 empresas que estão definindo o futuro dos games brasileiros

Fatec’s Out é o game brasileiro de 2020 segundo a pesquisa Drops de Jogos/Geração Gamer

Opinião – Death Stranding é sobre futuro; Cyberpunk 2077 é passado. Por Pedro Zambarda

Veja o vídeo da semana acima.

Conheça mais sobre o trabalho do Drops de Jogos acima.

Veja mais sobre a Geek Conteúdo, a produtora da Rádio Geek, parceira do Drops de Jogos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments