CEO da Acitivision Blizzard corta o próprio salário até que empresa aplique melhorias

É suficiente?

Veja a Activision Blizzard

Activision Blizzard. Foto: Divulgação/Twitter

Activision Blizzard soltou uma carta aberta nesta quinta (28). Nesse registro, o CEO Bobby Kotick anuncia que passará a receber um salário menor até que a empresa aplique “melhorias significativas relacionadas à igualdade salarial de gêneros”.

LEIA MAIS

1 – Editor de conteúdo do Drops de Jogos explicava as inverdades sobre Games e Violência há 10 anos

2 – Acredite se quiser – Brasileiros criam jogo mod de graça baseado na Caverna do Dragão

Kotick receberá o salário mínimo estipulado pela Califórnia: US$ 62,5 mil por ano. Antes, o CEO ganhava US$ 875 mil por ano.

Essa carta também diz que o executivo não receberá nenhum tipo de bônus ou compensação neste período. “Vocês têm a minha promessa de que faremos todo o possível para honrar nossos valores e criar um local de trabalho que todos os membros da equipe merecem”, disse Kotick.

Sobre as melhorias que estão para ser aplicadas, o CEO explicou que a empresa tem cinco objetivos atualmente, que incluem ter uma política de tolerância zero contra assédio, aumentar a porcentagem de mulheres e pessoas não-binárias na equipe, aumentar a visibilidade para garantir equidade salarial e fornecer atualizações de forma frequente e transparente.

A carta está neste link. É mais uma das respostas da Activision Blizzard às acusações de assédio e discriminação sexual, que tiveram início em julho.

Veja os vídeos da semana acima.

Conheça mais sobre o trabalho do Drops de Jogos acima.

Veja mais sobre a Geek Conteúdo, a produtora da Rádio Geek, parceira do Drops de Jogos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments